Tudo sobre: Absorção Embrionária

Introdução

Após a cruza e fecundação, ocorre a formação do embrião, que irá se implantar no útero para formação dos fetos. Um dos processos que pode interromper a gestação é a absorção deste embrião pelo organismo da fêmea. A absorção do embrião ocorre quando há morte em até 25 dias de gestação, após este período considera-se morte fetal e pode ocorrer o abortamento ou não. Muitas vezes esse evento pode passar despercebido pelos tutores quando estes não têm conhecimento prévio da gestação, e o diagnóstico passa a ser um achado. Tutores que têm conhecimento da gestação e realizam acompanhamento da mesma tendem a notar as alterações mais precocemente. 

A absorção embrionária ocorre em gatas e cadelas, normalmente como consequência de uma situação que impede que a fêmea leve a gestação a termo: doenças infecciosas (“doença do carrapato” ou infecção por herpesvírus, por exemplo), desnutrição, traumas abdominais, aplicação indevida de hormônios e medicações abortivas. Esta causa primária irá levar a morte do embrião e, como o processo gestacional está no início, ocorre absorção deste e dos líquidos em seu entorno. Este processo pode ocorrer sem qualquer apresentação de sintomas, a não ser os sinais da doença primária.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

- Assintomático
- Manifestações de doenças causadoras da morte embrionária
- Caquexia

Diagnóstico

- Ultrassonografia abdominal 

Observação: A realização e a definição da necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Tratamento

Muitas vezes, o processo de absorção embrionária transcorre sem necessidade de intervenção médica. A terapia deve ser focada naquilo que causou a morte do embrião, quando há diagnóstico.

Prevenção

Acompanhamento profissional durante a gestação é fundamental para que esse processo ocorra sem problemas. Na suspeita de prenhez, não se deve dar qualquer medicação sem orientação veterinária. É preciso melhorar ou manter um bom manejo nutricional e sanitário, evitando transmissão de doenças. Se a gestação for programada, um check-up da fêmea é o ideal, realizando vacinação, exames e avaliação reprodutiva cuidadosa para evitar absorção embrionária ou morte fetal.

Referências Bibliográficas

Feliciano, M.A.R. et al. Ultrassonografia bidimensional convencional, de alta resolução e tridimensional no acompanhamento da gestação em cadela, Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia. v.59, n.5, p.1333-1337, 2007

Peixoto, G.C.X. Avaliação ultrassonográfica de gestação em cadelas – uma revisão. PUBVET. v.3, n.19, Art.586, 2009.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso