Tudo sobre: Amiloide hepático

Introdução

O amiloide hepático ou amiloidose hepática é a deposição de amilóide, uma substância proteica, no fígado. Tal deposição pode ocorrer em diversos órgãos, geralmente como consequência de uma inflamação crônica. Algumas raças de cães e gatos, como Shar Pei, Beagle, Siamês e Abissínio apresentam predisposição para produção e acúmulo de amiloide. 

A amiloidose hepática é uma causa incomum de doença hepática em felinos. Está associada a doença familiar e a casos raros, nestes o acometimento é puramente hepático e geralmente coexiste com processo inflamatório crônico em outro órgão.

Os felinos geralmente apresentam sinais de anemia e hipotensão, consequência da ruptura hepática e hemoabdomen (sangramento intra-abdominal). A susceptibilidade à ruptura ocorre devido ao aumento e rigidez hepática, sendo facilmente traumatizado.

O diagnóstico definitivo é baseado na histopatologia realizada a partir da biópsia hepática. Antes de realizar a biópsia, é necessário avaliar o perfil hemostático do animal, para avaliar sua capacidade de coagulação, evitando ocorrência de hemorragia durante o procedimento.

A longo prazo, o prognóstico é ruim. A maioria dos gatos morre como resultado de sangramento intra-abdominal.

Transmissão

-Hereditária

Manifestações clínicas

-Letargia

-Anorexia

-Hepatomegalia

-Mucosas pálidas

-Sopro anêmico

-Hipotensão

-Anemia

Diagnóstico

Associação da anamnese, sinais clínicos e exame clínico.

-Biópsia hepática*

-Histopatologia e histoquímica

-Ultrassonografia hepática

-Hemograma Completo

-Bioquímicos (FA, ALT,GGT, Proteína Total e Fibrinogênio)

-TTPA e TP

*Somente realizar após avaliação do perfil hemostático do animal.

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do Médico Veterinário

Tratamento

Não há uma medicação antiamiloide, portanto, o tratamento foca na redução ou eliminação do processo inflamatório e cuidados suporte, como o uso de antioxidantes, suplementação com vitamina K e transfusão sanguínea, de acordo com a recomendação do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Prevenção

A prevenção é baseada na correção de quadros inflamatórios, pois quadros crônicos podem levar ao desenvolvimento de amiloide hepático, principalmente nas raças predispostas.

Recomenda-se a castração dos animais das raças predispostas à ocorrência da doença, com fim de evitar a transmissão hereditária da doença.

Referências Bibliográficas

BEATTY, J. A.; et al. Spontaneous hepatic rupture in six cats with systemic amyloidosis. Journal of Small Animal Practice. v. 43 p. 355-363, 2002.

McGAVIN, M.D.; ZACHARY, J.F. Bases da Patologia em Veterinária. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009

NELSON, R. W. ; COUTO, C. G. Zoonosis. In:_____. Small animal internal medicine. St. Louis: Missouri, 2014., cap. 37, p. 551-.

SANTOS JÚNIOR, H. L.; SANTOS, R. A. E.; BLUME, G. R.; et al. Amiloidose sistêmica hereditária em um cão da raça Shar-pei Chinês. Acta Veterinaria Brasilica, v.5, n.1, p.103-107, 2011.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso