Tudo sobre: Cistite polipóide

Introdução

A cistite polipóide (CP) é uma doença rara do trato urinário inferior dos cães, caracterizada por inflamação crônica da bexiga com espessamento da parede e formação de pólipos (massa não neoplásica, derivada de tecido epitelial, consequência de inflamação crônica). Acomete principalmente fêmeas, com idade média de sete anos. A causa da doença é desconhecida, mas acredita-se que está associada a inflamações ou irritações crônicas na mucosa da bexiga, devido a fatores como defeitos do desenvolvimento, traumas, obstruções, cálculos vesicais e problemas hormonais. A hematúria (presença de sangue na urina) e histórico de infecção urinária recidivante são os sinais clínicos mais observados. Exames como a ultrassonografia abdominal podem auxiliar no diagnóstico ao identificar massas polipóides na bexiga. Para diagnóstico definitivo, deve ser realizada análise histopatológica dos pólipos e/ ou da parede espessada da bexiga, pois a lesão macroscópica se assemelha com outra patologias, devendo então, ser avaliada a estrutura microscópica. Em cães, trata-se de uma doença pré-neoplásica e pode evoluir para o carcinoma de células transicionais da bexiga. O tratamento cirúrgico geralmente é curativo. A infecção urinária deve ser tratada de acordo com os resultados obtidos na urocultura e antibiograma. Controles pós-operatórios com radiografias contrastadas ou ultrassonografias devem ser realizados.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

-Hematúria

-Polaquiúria

-Estrangúria

-Dor abdominal

-Poliúria

-Polidipsia

-Cistite

-Noctúria

-Eliminação urinária inapropriada

-Secreção vaginal

-Lambedura excessiva da vulva

Diagnóstico

Associação da anamnese, histórico e exame clínico

-Ultrassonografia abdominal

-Radiografia abdominal contrastada

-Cistoscopia

-Urinálise

-Urocultura e antibiograma

-Análise de cálculo urinário

-Histopatologia

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do Médico Veterinário.

Tratamento

O tratamento com a ressecção cirúrgica geralmente é curativo e a chance de recidiva é baixa. Após intervenção cirúrgica, os pólipos removidos devem ser enviados para avaliação histopatológica para obtenção de um diagnóstico definitivo.

De acordo com o resultado da urocultura e do antibiograma, o(a) Médico(a) Veterinário(a) responsável deve escolher o antibiótico ideal para tratar a infecção. 

Deve ser realizado um acompanhamento pós-operatório com radiografias contrastadas ou ultrassonografia para avaliação de possíveis recidivas.

Prevenção

Como acredita-se que a inflamação/ infecção esteja associada ao desenvolvimento de cistite polipóide, o tratamento precoce e de forma adequada de cistites deve ser realizado para evitar a inflamação crônica. É importante a realização de urocultura e antibiograma para realizar o tratamento com o antibiótico adequado.

Recomenda-se que animais predispostos à formação e cálculos urinários sejam encaminhados a um(a) Médico(a) Veterinário(a) para introdução de alimentação adequada com o intuito de reduzir a formação de cálculos urinários.

Referências Bibliográficas

CARVALHO, L. C. N. de; SANTOS, J. F. dos; ARIAS, M. V. B.; REIS, A. C. F. dos. Pólipos em vesícula urinária de um cão - relato de caso. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 32, suplemento 1, p. 1969-1974, 2011.

MARTINEZ, I.; MATTOON, J. S.; EATON, K. A.; CHEW, D. J.; DIBARTOLA, S. P. Polypoid cystitis in 17 dogs (1978-2001). Journal of Veterinary Internal Medicine, Lakewood, v. 17, n. 4, p. 499-509, 2003.
RAWLINGS, C. A. Ressection of inflammatory polyps in dogs using laparoscopic - assisted cystoscopy. Journal of the American Animal Hospital Association, Denver, v. 43, n. 6, p. 342-46, 2007.
TAKIGUSHI, M.; INABA, M. Diagnostic ultrasound of polypoid cystitis in dogs. Journal of Veterinary Medical Science, Tokio, v. 67, n. 1, p. 57-61, 2005.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso