Tudo sobre: Citauxzoonose

Introdução

A citauxzoonose é uma doença parasitária causada por protozoários da espécie Cytauxzoon felis e é transmitida por carrapatos. A doença tem altas taxas de mortalidade (pode chegar a 90%), mas há relatos de gatos que passaram pela fase aguda e obtiveram cura espontânea sem realização de tratamento. Felinos selvagens podem ser reservatórios naturais do Cytauxzoon porém todos os felídeos são suscetíveis à infecção, sem distinção de sexo ou raça. A doença nunca foi relatada em cães.

O parasito causador da citauxzoonose possui ciclo de vida complexo e, dependendo da fase deste, pode promover consequências clínicas diversas.

Depois que o carrapato inocula o Cytauxzoon felis no hospedeiro, este parasito se multiplica em algumas células de defesa (mononucleares). Essas células podem formar agregados (trombos) e obstruir vasos sanguíneos e levando à morte do animal. Uma nova fase de parasitismo ocorre também nos glóbulos vermelhos do sangue onde aparecem como piroplasmas. Se o gato sobrevive a essa fase sem tratamento, pode permanecer infectado por meses, anos ou até pela vida toda.

Geralmente o gato desenvolve a doença clínica aproximadamente duas semanas após a picada do carrapato.

Transmissão

-Picada de carrapatos

Manifestações clínicas

-Relato de infestação por carrapatos

Sinais inespecíficos (isolados ou em conjunto):

-Anorexia

-Letargia

-Febre

-Hipotermia

-Elevação da terceira pálpebra

-Desidratação

-Taquipneia

-Taquicardia

-Palidez de mucosas

-Dor abdominal

-Linfadenomegalia

-Esplenomegalia

-Icterícia

-Vocalização

-Urina escura



Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, epidemiologia e exames laboratoriais.

Exames que o (a) Médico(a) Veterinário(a) pode solicitar:

-Hemograma completo

-Esfregaço sanguíneo

-Bilirrubina

-Glicemia

-Ultrassonografia abdominal

-Radiografia torácica

-PCR

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a). 

Tratamento

Como a doença pode levar rapidamente ao óbito, o tratamento deve ser iniciado assim que se suspeite da infecção por Cytauxzoon felis, sem muitas vezes se esperar pelo diagnóstico definitivo. O tratamento é baseado na terapia antiprotozoária e terapia suporte.

Prevenção

A prevenção é baseada no controle do carrapato vetor, ou seja, o ambiente deve estar livre de carrapatos. Manter o gato em casa, sem acesso à rua, reduz drasticamente os riscos de infestação por carrapatos. A utilização de medicamentos de formulação pour-on e spot-on, aplicados sobre a pele do animal ou uso de coleiras repelentes apropriadas para gatos também são preventivos, sempre com orientação do(a) Médico(a) Veterinário(a). 

Referências Bibliográficas

SOARES, J.F. Piroplasmoses. Em:: Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. Ed. 1. Guanabara Coogan: Rio de Janeiro. p.2295-2324, 2015.

SHERRILL, Meredith K.; COHN, Leah A. CYTAUXZOONOSIS. Diagnosis and treatment of an emerging disease. Journal of Feline Medicine and Surgery. v. 17, p. 940–948, 2015.

TARIGO, Jaime L.; KELLY, Lisa S.; BROWN, Holly M.; PETERSON, David S. Limited genetic variability of Cytauxzoon

felis apical membrane antigen‑1 (ama1) from domestic cats and bobcats. Parasites Vectors.2019, mar 19;12(1):115. Doi: 10.1186/s13071-019-3347-5.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso