Tudo sobre: Colangite neutrofílica

Introdução

A Colangite Neutrofílica é dividida em duas formas, a aguda e a crônica, tendo como causa principal a infecção bacteriana ascendente do trato biliar a partir do intestino delgado, entretanto, pode ocorrer devido alterações congênitas ou adquiridas do sistema biliar. O microrganismo isolado mais comumente é a Escherichia coli, embora Streptococcus spp., Clostridium spp. e Salmonella spp. possam estar envolvidos. 

Colecistite (inflamação da vesícula biliar) pode ou não ocorrer concomitantemente. Portanto, pode ser conhecida como colangite supurativa, colangite-colângio-hepatite exsudativa, ou colangite-colângio-hepatite aguda. É a colangite mais comum em gatos, acometendo principalmente animais jovens e de meia-idade. Em relação à predisposição racial e de gênero, há estudos que afirmam não haver predisposição nos dois casos, no entanto, autores afirmam que gatos machos e europeus de pelo curto, Siamês, Persa, Russian Blue e Exóticos apresentam maior predisposição a Colangite Neutrofílica.

Transmissão

- Não se aplica.

Manifestações clínicas

- Êmese

- Pirexia

- Anorexia

- Letargia

- Emagrecimento

- Desidratação

- Graus variados de icterícia

- Ascite

Diagnóstico

Associação entre história clínica, exames físicos e laboratoriais.

Exames que o(a) Médico(a) Veterinário(a) pode pedir:

- Hemograma completo

- Bioquímico

- Urinálise

- Ultrassonografia abdominal

- Citologia guiada por ultrassom

- Colecistocentese guiada por ultrassonografia, laparotomia ou laparoscopia 

- Cultura da bile

- Antibiograma da bile 

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

b

Tratamento

Recomenda-se tratamento com antibióticos e anti-inflamatório. Ainda, recomenda-se uma dieta altamente proteica.

Felinos devem ser tratados por quatro a seis semanas com um antibiótico adequado de acordo com os resultados de cultura e antibiograma.

Prevenção

- Não se aplica.

Referências Bibliográficas

BECHE, A. Complexo colangite felina. Monografia (Curso de Especialização em Clínica Médica de Felinos) - Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

DOENÇAS Hepatobiliares no Gato. In: NELSON, Richard W.; COUTO, C. Guillermo. Medicina Interna de Pequenos Animais. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier Editora, 2015. Cap. 37. p. 1613-1617.

ESTEVES, C. S. A. O. Complexo colangite felino. Dissertação (Mestrado Integrado em Medicina Veterinária) - Ciências Veterinárias, Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro, Vila Real, 2010.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso
Conheça o Serviço Veterinário em Domicílio - Agendar Agora