Tudo sobre: Cristalúria

Introdução

A cristalúria é caracterizada pela presença de cristais na urina do animal. Isto ocorre quando a urina possui alta concentração de minerais e outras substâncias que podem se unir e formar cristais. A cristalúria é um fator de risco para a formação de cálculos urinários.

Os cristais são observados durante o exame do sedimento urinário, podendo ser um achado acidental, sem significância clínica quando em pequena quantidade. Alguns cristais são indicadores de doenças e tratamento medicamentoso. Assim, a observação de cristalúria deve ser associada à condição clínica e outros achados. 

A presença e os tipos de cristais irão variar de acordo com a raça, idade, sexo, presença ou ausência de infeção urinária, pH da urina, presença de doença base, uso de medicamentos e alimentação. Os cristais mais encontrados na urina de cães e gatos são os de estruvita, oxalato de cálcio e urato de amônio.

Em caninos, as principais raças acometidas são o Schnauzer miniatura, Lhasa apso, Yorkshire terrier, Bichon frise, Shih Tzu e Poodle, com maior incidência em machos. Nos felinos, a incidência é a mesma em ambos os sexos, estes são predispostos ao desenvolvimento de cristalúria devido à alta concentração urinária e a baixa ingestão de água, características da espécie.

Sinais clínicos estarão presentes quando o animal possuir uma doença base ou na presença de cálculo urinário. O tratamento só será necessário quando o animal estiver com alguma patologia associada. Mudanças na dieta auxiliam o tratamento e previnem o desenvolvimento de cristais. 

É importante que o(a) Médico(a) Veterinário(a) saiba que pode ser identificado cristalúria em amostras de urina que não foram adequadamente armazenadas, ou que o tempo para encaminhar a amostra para realização da urinálise foi demorado. Então, cabe ao Médico(a) Veterinário(a) respeitar as normas do laboratório para obter um resultado fidedigno.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

-Assintomático

Diagnóstico

-Urinálise (Sedimentoscopia)

Tratamento

Como os cristais podem estar presentes na urina de animais saudáveis, o tratamento será realizado apenas nos pets que possuírem uma doença base responsável pela formação do cristal. Para as raças com maior predisposição, o(a) Médico(a) Veterinário(a) responsável pelo animal pode sugerir uma dieta adequada que atuará de maneira terapêutica e profilática.

Prevenção

Como algumas raças são mais predispostas ao desenvolvimento de cristalúria, recomenda-se acompanhamento com um(a) Médico(a) Veterinário(a) para instituição de uma dieta que resulte em menor formação de cristais. Da mesma forma, recomenda-se adequado fornecimento de água e uso de rações úmidas para aumentar o volume urinário e reduzir a concentração dos elementos responsáveis pelo desenvolvimento da cristalúria.

Referências Bibliográficas

CORTADELLAS, Ó. Manual de nefrologia e urologia clínica canina e felina. São Paulo: MedVet. 1ed. 2012.

LAZAROTTO, J.J. Doença do trato urinário inferior dos felinos associada aos cristais de estruvita. Revista da FZA. Uruguaiana, v. 7/8, n.1, p. 58-64. 2000/2001.

LIMA, E. R. de. et al. Avaliação da influência da ração seca industrializada sobre o perfil eletrolítico sérico e urinálise em gatos domésticos (Felis domesticus, Linnaeus, 1758). Ciênc. vet. tróp., Recife-PE, v. 10, n. 1, p. 9 - 20 - janeiro/abril, 2007.

OLIVEIRA, L. V. C. de. Ocorrência de cristalúria em cães e gatos atendidos no Hospital Veterinário da UnB. 2017. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso
Conheça o Serviço Veterinário em Domicílio - Agendar Agora