Tudo sobre: Deficiência de Fosfofrutoquinase

Introdução

A fosfofrutoquinase (Phosphofructokinase - PFK) é a enzima metabólica mais importante que atua no processo da glicólise, uma vez que tem ação direta na fosforilação, etapa crucial para a quebra da glicose e produção de energia.

A deficiência quantitativa ou qualitativa desta enzima caracteriza-se por uma doença rara e hereditária, de caráter autossômica recessiva, denominada de doença de Tarui ou glucogênese tipo VII. Tal deficiência é descrita nas raças Springer Spaniel Inglês e Cocker Spaniel, que consequentemente apresentam eritrócitos sensíveis ao pH alcalino do sangue. O que ocorre é que após a hiperventilação, geralmente induzida por exercícios, o sangue se torna mais alcalino e os eritrócitos ficam mais susceptíveis à hemólise, ou seja, rompimento das hemácias com consequente quadro de anemia hemolítica.

Em animais senis, a deficiência de fosfofrutoquinase pode ainda causar quadros de atrofia muscular, intolerância ao exercício e cãibras musculares, uma vez que a falha no metabolismo da glicose afeta a energia disponível nas células musculares.

Transmissão

-Hereditária

Manifestações clínicas

-Anemia

-Hemoglobinúria

-Intolerância a exercícios

-Cãibras

-Apatia

-Atrofia muscular

-Paresia

-Icterícia

Diagnóstico

Associação de anamnese, epidemiologia, sinais clínicos, exames físico e laboratorial

-Hemograma completo

-Urinálise

-Coagulograma

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a)

Veterinário(a).

Tratamento

Não existe tratamento para a deficiência de fosfofrutoquinase.

Prevenção

A medida profilática para deficiência de fosfofrutoquinase é evitar a reprodução de animais acometidos, uma vez que a doença apresenta transmissão hereditária.

Referências Bibliográficas

GOUGH, A.; THOMAS, A. Predisposições a doenças de acordo com as diferentes raças de cães e gatos. Editora Roca, 2006.

HLAVAC, N.R.C.; LACERDA L. A.; CONRADO, F. O.; HUNNING, P. S.; SEIBERT, M.; GONZÁLEZ, F. H. D.; GIGER, U.; Hemolytic anemia caused by hereditary pyruvate kinase deficiency in a West Highland White Terrier dog. Arch Med Vet 44, 195-200; 2012. 

LACERDA, L. A. O metabolismo do eritrócito. Seminário da disciplina Bioquímica do Tecido Animal, no Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no primeiro semestre de, 2005.

MUNIZ, M. C. S. Diagnóstico diferencial na fraqueza induzida pelo exercício em cães–revisão de literatura e relato de caso. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso. Brasil.

RODRIGUES, R. V. et al. Otimização da caracterização de fibras musculares estriadas em cão (Canis familiaris) por histoquímica e imunohistoquímica com potencial aplicação ao diagnóstico. 2016. Tese de Doutorado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária.

SILVA, T. J.; PORTO, B. S. C.; GERARDI, B. Principais causas de anemia hemolítica nos animais domésticos. Revista Científica de Medicina Veterinária. Ano, v. 14, p. n28, 2017.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso
Conheça o Serviço Veterinário em Domicílio - Agendar Agora