Tudo sobre: Fístula Arteriovenosa

Introdução

A fístula arteriovenosa é uma comunicação anormal e permanente que acontece entre uma artéria e uma veia, é uma condição rara que pode ser congênita, ou seja, o animal já nasce com a fístula, ou pode ser adquirida por alguma lesão no local.

Essa comunicação anormal causa uma dilatação dos vasos e retenção sanguínea e acaba proporcionando o aumento da pressão no local de dilatação. A fístula também tem como consequência um edema que é causado por esse aumento na pressão local dos vasos e um prejuízo para os órgãos e tecidos que dependem da chegada adequada de sangue e nutrientes, que nesse caso fica debilitada. Outra possível doença desenvolvida a partir de uma fístula arteriovenosa é a insuficiência cardíaca congestiva, pelo resultado do aumento nos batimentos cardíacos que ocorre já que existe um fluxo inadequado de sangue nos vasos provocado pela fístula.

As fístulas arteriovenosas geralmente acontecem depois de traumatismos no local, que podem ocorrer em casos de cirurgia, injeções, punções para exames ou em decorrência de tumores. Por esse motivo, podem ocorrer em várias partes do corpo como cabeça, pescoço, orelha, membros, medula espinhal, pulmões, fígado etc.

Transmissão

- Iatrogênico

- Congênito

Manifestações clínicas

O inchaço local com aumento de temperatura pode ser observado, assim como pode ser assintomático.

Com o avanço da condição podem aparecer sintomas como:

- Inapetência

- Anorexia

- Cansaço

- Dispneia

- Edema

- Ascite

- Emagrecimento

- Taquicardia

- Tosse

- Taquipneia

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, epidemiologia e exames laboratoriais.

Exames que o médico veterinário pode solicitar:

- Hemograma completo

- ALT – TGP

- Albumina

- Fosfatase alcalina

- AST – TGO

- Bilirrubinas (Direta, Indireta e Total)

- Gama GT

- Urinálise simples

- Ecocardiografia

- Radiografia

- Angiografia

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do Médico Veterinário.

Tratamento

O tratamento definitivo para o problema consiste na intervenção cirúrgica para a remoção da fístula e restabelecimento do fluxo normal de sangue nos vasos. Também podem ser realizados tratamentos para a melhora do quadro geral do animal, dependendo de cada caso, que pode envolver tratamento com medicamentos e o tratamento da Insuficiência Cardíaca Congestiva caso esteja presente como doença secundária.

A cirurgia, apesar de ser o tratamento definitivo para a doença, é complexa e depende do local de ocorrência da fístula, e recidivas podem ocorrer.

Prevenção

A prevenção de complicações em decorrência de fístulas arteriovenosas depende do diagnóstico rápido e intervenção cirúrgica para correção o quanto antes, quando esse for o tratamento eleito pelo médico veterinário.

Referências Bibliográficas

CRESSONI, E. S. et al. Congenital arteriovenous fistula in a Basset Hound-case report. Clínica Veterinária, v. 18, n. 103, p. 74-80, 2013.

ISIDORO, Letícia PS et al. FÍSTULA ARTERIOVENOSA HEPÁTICA EM CÃO. Brazilian Journal of Veterinary Medicine, v. 39, n. 2, p. 120-125, 2017.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso
Conheça o Serviço Veterinário em Domicílio - Agendar Agora