Tudo sobre: Glioma

Introdução

O glioma é um tumor das células gliais, que têm a função de proteger e nutrir os neurônios, portanto esse tipo de câncer pode acometer o cérebro, medula espinhal e outros nervos, ficando entre os principais tipos de câncer encontrado em nervos e cérebro de cães.

Cães de raças braquicefálicas e de porte grande são mais propensos a desenvolver esse tipo de tumor, assim como cães com idade mais avançada. Apesar de ser mais comum em cães, os gatos também podem desenvolver o glioma, que pode ser observado em felinos geralmente com idade acima de 11 anos e sem predisposição de raça.

Os gliomas podem ainda ser classificados de acordo com a sua origem. Os sintomas podem ser variáveis de acordo com a classificação, o tamanho do tumor e sua localização, mas de modo geral o pet apresenta sintomatologia nervosa, como mudança de comportamento, incoordenação motora ou tiques nervosos.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

Variáveis, dependendo da localização e tamanho do tumor.

- Ataxia

- Emagrecimento

- Letargia

- Nistagmo

- Head Tilt 

- Head Pressing

- Andar em círculos

- Excitação

- Paresia

- Paralisia

- Hipermetria

- Tremores

- Alteração de comportamento

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, epidemiologia e exames laboratoriais.

 Exames que o(a) médico(a) veterinário(a) pode solicitar:

- Hemograma completo

- Urinálise simples

- Radiografia

- Albumina

- Imunoglobulina A (IgA)

- Imunoglobulina G (IgG)

- Imunoglobulina M (IgM)

- Ureia

- AST – TGO

- ALT – TGP

- Fósforo

- Gama GT

- CPK (creatinofosfoquinase)

- Fosfatase Alcalina (FA)

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Tratamento

O tratamento de tumores como o glioma em cães e gatos ainda não é bem estabelecido. Pode ser realizada a remoção cirúrgica do tumor, mas como existe uma dificuldade em retirar margem de segurança, pela sua localização, existe a chance de recidivas. O tratamento com radioterapia é uma opção que em geral aumenta a expectativa de vida do animal.

A quimioterapia ou um tratamento clínico visando a diminuição dos sintomas e melhora na qualidade de vida do paciente também podem ser realizados. Cada caso deve ser analisado individualmente para escolha do tratamento mais adequado.

Prevenção

Quando observados sinais clínicos que indiquem qualquer doença neurológica, o(a0 médico(a) veterinário(a) deve ser procurado para realização do diagnóstico o quanto antes.

O tratamento de tumores como o glioma, embora não resulte em cura do animal, pode possibilitar uma qualidade e aumento da expectativa de vida do pet.

Referências Bibliográficas

BEZERRA, Tábath Caroline Barbosa. Tumor de células da glia em cães (Canis Iupus familiaris): relato de caso. 2018. 22 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina Veterinária) - Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário CESMAC, Maceió-AL, 2018.

JIMENEZ, Carolina Dias et al. Caracteristicas tomograficas de neoplasias encefalicas primarias em caes. Clínica Veterinária, p. 88-95, 2011.

PALUMBO, Mariana Isa Poci et al. Glioma misto em um cão: relato de caso. Clínica Veterinária, v. 89, p. 54-58, 2010.

SILVA, Priscilla DG et al. Neoplasias intracranianas primárias em cães. Medvep-Revista Científica de Medicina Veterinária-Pequenos Animais e Animais de Estimação, v. 12, n. 40, p. 182-188, 2014.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso