Tudo sobre: Hepatozoonose

Introdução

Hepatozoonose é a doença causada nos cães pelos protozoários Hepatozoon canis e Hepatozoon americanum. No Brasil, estudos apontam que a espécie que acomete os cães é a H. canis. Este protozoário é encontrado nas células de defesa do organismo, além de apresentar predileção por fígado e rins. A infecção pode ser extremamente branda e passar despercebida, sendo detectada muitas vezes acidentalmente em exames de rotina ou em diagnóstico de infecções concomitantes, onde são observados poucos protozoários circulando no organismo. 

Quando um grande número de protozoários é encontrado, geralmente o animal apresenta sintomas de emagrecimento muito acentuado pelas lesões causadas nos tecidos, mesmo que não apresentem falta de apetite, e pode ser fatal. Hepatite e pneumonia podem estar associadas nos casos graves.

O Hepatozoon canis infecta o cão através da ingestão de carrapatos infectados com o parasita. O principal vetor desse protozoário é o carrapato marrom dos cães, Rhipicephalus sanguineus, encontrado em diversas partes do mundo, e por esse motivo a hepatozoonose é uma doença amplamente difundida nos continentes.

O diagnóstico é realizado pela visualização do parasita presente no sangue dos cães parasitados. Nos casos em que o número de parasitas encontrado é baixo, o sucesso do tratamento é alto, portanto, é recomendado o tratamento sempre que identificado o parasita circulando no sangue.

Transmissão

- Picada de artrópodes

- Ingestão de artrópode

- Transplacentária (H. canis)

Manifestações clínicas

Assintomático

- Letargia

- Anorexia

- Inapetência

- Emagrecimento

- Apatia

- Hipertermia

- Mucosas pálidas (secundarias à anemia)

- Hiperestesia nas regiōes paravertebrais

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, epidemiologia e exames laboratoriais.

Exames que o(a) médico(a) veterinário(a) pode solicitar:

- Pesquisa de Hematozoários

- Hemograma completo

- Urinálise simples

- Albumina

- Imunoglobulina A (IgA)

- Imunoglobulina G (IgG)

- Imunoglobulina M (IgM)

- Ureia

- AST – TGO

- ALT – TGP

- Fósforo

- Gama GT

- CPK (creatinofosfoquinase)

- Fosfatase Alcalina (F.A.)

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Tratamento

O tratamento da infecção é realizado com medicamentos antiparasitários, levando até oito semanas para a eliminação completa do parasita. A confirmação deve ser realizada por meio de avaliação regular para observação do parasita durante o tratamento.

Mesmo animais que não apresentam sintomas devem ser tratados quando infectados, pois o número de parasitas pode aumentar com o passar do tempo, provocando doença mais grave.

Prevenção

A prevenção da hepatozoonose deve ser realizada com o controle de carrapatos no animal e no ambiente. A observação constante do animal e procura de carrapatos é necessária para garantir a efetividade do tratamento.

Animais que têm acesso à rua ou vivem em zona rural podem estar propensos a se infectar com o parasita pela ingestão de carcaças de animais selvagens, sendo recomendado evitar que tenham esse tipo de acesso.

Referências Bibliográficas

AGUIAR, D. M. et al. Hepatozoonose canina: achados clínico-epidemiológicos em três casos. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, p. 411-413, 2004.

CRUZ, Hayla Fabiane da Silva Barreto et al. Hepatozoonose canina-relato de casos. Trabalho de Conclusão de Curso. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO. RECIFE - PE. 2019.

DEMONER, Larissa de Castro; ANTUNES, João Marcelo Azevedo de Paula; OLIVEIRA, Lucia Helena O. Hepatozoonose canina no Brasil: aspectos da biologia e transmissão. Veterinária e Zootecnia, p. 193-202, 2013.

FERREIRA, Társsila Mara Vieira et al. Achados clínicos e laboratoriais em hepatozoonose canina no Estado do Ceará: relato de dois casos. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal, v. 9, n. 1, p. 41-54, 2015.

LASTA, Camila Serina. Hepatozoonose canina. Monografia (Especialização). Universidade Federal do Rio Grande do Sul–Faculdade de Veterinária. Porto Alegre, 2008.

SANTOS, Camila Maria dos; DE SOUZA HALVERSON, Maristela Martins; DE OLIVEIRA, Fabiana Pessoa Salgado. Hepatozoonose Canina: Relato de Caso. UNICIÊNCIAS, v. 23, n. 1, p. 12-15, 2019.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso
Conheça o Serviço Veterinário em Domicílio - Agendar Agora