Tudo sobre: Hiponatremia

Introdução

Hiponatremia é a diminuição da concentração de sódio no sangue. Geralmente, está associada a alterações na concentração de água corporal e não a problemas com a regulação ou perda de sódio.

O sódio é um elemento fundamental na regulação do equilíbrio hídrico (de fluido/ líquidos) e eletrolítico, e também participa de outras funções celulares, como a transmissão de impulsos nervosos e a contração muscular.

A hiponatremia pode estar acompanhada de hipovolemia (redução do volume sanguíneo), normovolemia (volume sanguíneo dentro do intervalo fisiológico) ou hipervolemia (aumento do volume sanguíneo). Desta forma, o(a) médico(a) veterinário(a) responsável deve requisitar exames que auxiliam na distinção de cada tipo, para que o tratamento ideal seja realizado.

Por ser um distúrbio secundário a diversas afecções pode acometer animais de qualquer sexo, idade ou raça. Um estudo demonstrou que cerca de 25% dos cães e 49% dos gatos hospitalizados apresentam hiponatremia. Sendo que, a maioria destes animais manifestam o desequilíbrio no momento inicial (entrada no hospital) e que uma menor parte desenvolve durante a hospitalização.

Dentre os fatores primários (causas base) destacam-se afecções gastrointestinais, renais, cardíacas, respiratórias ou endócrinas.

É um indicador de mau prognóstico, quanto mais intensa for a hiponatremia, menor a chance de vida do animal, devendo ser tratada como uma situação emergencial.

No início, o animal pode ser assintomático ou apresentar sinais inespecíficos, com a evolução do quadro, sinais neurológicos são manifestados, isso ocorre como conseqüência de um edema cerebral. A hiponatremia crônica torna-se assintomática, pois o organismo desenvolve respostas adaptativas para a situação.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

- Apatia

- Letargia

- Êmese

- Fraqueza muscular

- Ataxia

- Desorientação

- Convulsão

- Tremores

- Esturpor

- Coma

- Morte

Diagnóstico

- Histórico e sinais clínicos

- Avaliação da hidratação

- Aferição da pressão arterial

- Hemograma

- Urinálise

- Bioquímica sérica (avaliação dos sistemas corporais)

- Dosagem de eletrólitos

- Hemogasometria

Observação: O diagnóstico deve determinar a causa primária, o tipo de hiponatremia e a gravidade. Como pode estar associado a inúmeros fatores, outros exames que não mencionados acima, podem ser requisitados pelo(a) médico(a) veterinário(a) de acordo com a suspeita clínica.

Tratamento

O tratamento irá variar de animal para animal, pois terá como foco tratar/ amenizar a doença/ fator base.

A necessidade de reposição de sódio ou a privação de água e o tipo de fluido irá depender do tipo da hiponatremia, da gravidade, da etiologia (causa a doença) e da presença ou não de sinais clínicos. O equilíbrio hidroeletrolítico deverá ser restabelecido ao longo de 24 a 48 horas.

Prevenção

-Não se aplica

Referências Bibliográficas

Bell,, R. , Mellor,, D. J., Ramsey,, I. and Knottenbelt, C. (2005), Decreased sodium:potassium ratios in cats: 49 cases. Veterinary Clinical Pathology, 34: 110-114. 

BRANDAO, Leonardo Pinto et al . Sodium, potassium and glucose serum levels changes in dogs with endotoxic shock. Cienc. Rural, Santa Maria , v. 29, n. 4, p. 675-679, Dec. 1999 . 

Burton, Andrew G; Hopper, Kate. Hyponatremia in dogs and cats. J Vet Emerg Crit Care. 2019;29:461–471. DOI: 10.1111/vec.12881

DIBARTOLA, S. P. Disorders of Sodium and water: Hypernatremia e Hyponatremia. In: DIBARTOLA, S. P. (3 Ed.). Fluid, electrolyte, and acid-base disordes in small animal practice. 3. ed. St. Louis, Missouri: Saunders Elsevier, 2006. cap 3. p. 61-70.

NEGREIROS, D. O. Desequilíbrios do sódio: importância e terapia. 2013. Seminário da disciplina de Transtorno metabólico dos animais domésticos. Pós-graduação em Ciências Veterinárias. 15f. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2013

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso