Tudo sobre: Intoxicação por Amitraz

Introdução

O Amitraz é uma fármaco antiparasitário usado em larga escala em animais, uma vez que é facilmente encontrado no comércio e de baixo valor econômico. Pertence ao grupo das formamidinas e apresenta ação em amplo espectro, sendo eficiente no combate aos artrópodes em geral. 

Geralmente, o Amitraz é utilizado para o controle de ectoparasitas e sarnas em animais de companhia e, quando administrado em excesso ou de maneira inadequada, se manifesta como quadros emergenciais de intoxicação na rotina clínica.

A utilização deste fármaco pode ser indicada para animais após o primeiro ano de vida, sendo os animais jovens mais sensíveis às intoxicações. Animais de pequeno porte também apresentam maior sensibilidade em relação aos de médio e grande porte, muitas vezes pelo descuido no momento de se calcular a dose correta de administração. Além disso, seu uso é contraindicado em animais com quadros de diabetes mellitus, pois sua ação farmacológica altera o metabolismo normal da glicose e da insulina. Uma vez que seu uso é feito por aplicações cutâneas, quanto mais lesões e inflamações o animal apresentar na pele pela presença de ectoparasitas, maior será sua absorção.

No processo toxicológico, o fármaco atua como agonista dos receptores α2-adrenérgicos, ou seja, causa depressão respiratória, alterações na motilidade do sistema gastrointestinal, hiperglicemia transitória, redução da frequência cardíaca, entre outras alterações sistêmicas. A intoxicação pode desencadear convulsões, coma e até o óbito do animal.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

- Ataxia

- Apatia

- Sedação

- Êmese

- Sialorreia 

- Poliúria 

- Polidipsia

- Hipomotilidade gastrointestinal

- Hipotensão

- Hipotermia

- Hiperglicemia

- Convulsão

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, anamnese e exames laboratoriais.

Exames que o(a) médico(a) veterinário(a) pode solicitar:

- Hemograma completo

- Urinálise simples

- Curva glicêmica

- Toxicológico pesquisa

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a). 

Tratamento

O tratamento contra a intoxicação por Amitraz consiste na desintoxicação do animal e eliminação do fármaco do organismo, o mais breve possível. Recomenda-se banhar o animal e administrar antídotos por via intravenosa, como o atipamezol. É indicada a realização da fluidoterapia para se controlar a hipotensão e animais que apresentem hipotermia devem ser aquecidos. Em quadros convulsivos o uso de diazepan é eficaz no controle dos quadros epiléticos. 

Em animais assintomáticos pode ser provocada a êmese ou realizar a lavagem gástrica. É necessário acompanhar a frequência cardíaca e respiratória do animal, ritmo e pressão arterial, além de monitorar os reflexos do sistema nervoso central e os níveis de glicose.

Prevenção

A medida de profilaxia envolve a correta administração do Amitraz como fármaco antiparasitário, no que diz respeito à dose utilizada e intensidade de aplicação. É de extrema importância seguir as recomendações de um(a) Médico(a) Veterinário(a) antes de administrar qualquer fármaco ao animal.

Referências Bibliográficas

ABREU, B. A. & SILVA, D. A. Drogas relacionadas a casos de intoxicação em cães. Acta Biomedica Brasiliensia, v. 5, n. 2, p. 71-78, dez. 2014.

ANDRADE, J. M.; MEDEIROS, M. C.; TAVARES, R. M.; BUARQUE, S. A.; BARRETTO, M. L. M.; SOUZA, D. M. B. JIMENEZ, G. C. Amitraz – Análise comparativa entre as bulas do fármaco e a literatura consultada. Jornada de ensino, pesquisa e extensão, Recife, 2013.

GFELLER, R.W.; MESSONNIIER, S.P. Manual De Toxicologia E Envenenamentos Em Pequenos Animais. 2. ed. São Paulo: Roca, p 376, 2006.

MORADOR, R.S. Intoxicação por Lactonas Macrocíclicas em Cães e Gatos. p.1- 19, 2011.

ROZA, M.R.; OLIVEIRA, A.L.A.; NARDI, A.B.; SILVA, R.L.M., Dia-a-dia Tópicos Selecionados Em Especialidades Veterinárias, 1ª Edição: Editora MedVet, p. 536-537, 2014.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso