Tudo sobre: Má-absorção de cobalamina

Introdução

A cobalamina (B12) é uma vitamina do complexo B encontrada em produtos de origem animal (fígado, rins, peixes, carnes bovinas) não sendo encontrada em vegetais. Ela é essencial para a divisão celular de enterócitos (células do intestino), células da medula óssea e neurônios, sendo importante para a manutenção trato gastrointestinal e do tecido nervoso. 

A vitamina B12 é absorvida no intestino delgado após sua libertação a partir de proteases pancreáticas (enzimas). Os cães apresentam uma baixa exigência de cobalamina, uma vez que essa espécie tem capacidade de armazenar uma pequena quantidade no fígado, além da sua absorção pelos intestinos.

A hipocobalaminemia é a redução da concentração da cobalamina no sangue, e pode ser secundária a diversas doenças e desordens, tais como a insuficiência pancreática endócrina, sobrecrescimento bacteriano, doenças severas do intestino delgado que resultem em redução da absorção de cobalamina intestinal (exemplo: doença inflamatória intestinal e neoplasias intestinais). Outra causa comum de hipocobalaminemia é a utilização de dietas pobres em produtos de origem animal, tais como as dietas e nutrição veganas. 

Existem algumas raças que apresentam predisposição à hipocobalaminemia (deficiência de B12 no sangue) devido à deficiência de receptores importantes para a absorção da B12, tais como Border Collie, Schnauzer gigante, Pastor Australiano e Beagle. No Schnauzer gigante, sabe-se que a causa está associada à genética, devido a uma desordem hereditária. 

Em gatos, algumas doenças do fígado e o hipertireoidismo podem resultar em redução das concentrações de cobalamina no sangue.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

- Letargia

- Déficit de crescimento

- Anemia*

- Queda na imunidade*

- Distúrbios nervosos

- Distúrbios gastrointestinais

*Identificados pelo(a) médico(a) veterinário(a)

Diagnóstico

Associação da anamnese detalhada aos exames físico e complementares. Exames que o(a) médico(a) veterinário(a) pode solicitar/ realizar:

- Hemograma completo

- Dosagem sérica de cobalamina (vitamina B12)

- Determinação do ácido metilmalônico no soro ou na urina

*Geralmente os animais apresentam histórico de infecções recentes, ou de submissão recente a procedimentos diagnósticos ou terapêuticos invasivos, tais como cirurgias. 

Observação: A realização e a definição da necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a). 

Tratamento

O tratamento da hipocobalaminemia é a administração intramuscular de cobalamina. Porém, é importante identificar e tratar, sempre que possível, a causa ou a doença primária que resulta em déficit ou má absorção da vitamina B12. 

Prevenção

A prevenção da hipocobalaminemia pode ser realizada a partir do fornecimento de dietas ricas, equilibradas e de qualidade que atendam as exigências nutricionais de cada espécie e indivíduo. Porém, é importante ressaltar que há algumas doenças primárias que podem resultar em deficiência de B12 em que não há formas específicas de se prevenir. 

Referências Bibliográficas

DUARTE, V S M; Diagnóstico laboratorial em cães e gatos; Relatório de estágio - Universidade de Évora, 2016.

RITT, LA. Principais deficiências vitamínicas em cães e gatos; Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2017. 

Vitamina B12 - cobalamina. Disponível em: <https://consultadogvet.wordpress.com/2017/02/22/vitamina-b12-cobalamina/>

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso