Tudo sobre: Oftalmia Neonatal

Introdução

Mais comum em gatos do que em cães e outras espécies, a oftalmia neonatal, também chamada conjuntivite neonatal, é uma enfermidade infecciosa que acomete as conjuntivas. Pode ter causa viral ou bacteriana, provoca descarga ocular purulenta e está associada a não completa abertura ocular em filhotes de 10 a 14 dias após o nascimento. Os principais agentes envolvidos são os herpesvírus felino tipo 1, que geralmente é o agente causador da infecção primária, além de bactérias como Chlamydophila felis, Staphylococcus spp., Mycoplasma spp. e Bordetella bronchiseptica

Observa-se inicialmente tumefação de um dos olhos, acompanhada de secreção amarelada no canto medial (próximo ao focinho), e que posteriormente aparece no olho contralateral.

Não existe predisposição racial e acomete igualmente machos e fêmeas. A doença é mais prevalente em aglomerados de animais ou em recintos com fluxo constante de entrada e saída de animais. 

Transmissão

-Transmissão da mãe para o filhote

-Contaminação ambiental

Manifestações clínicas

Sinais inespecíficos (isolados ou em conjunto)

-Hiperemia conjuntival

-Blefaroespasmo

-Secreção ocular purulenta 

-Espirros

-Quemose

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, exame físico, oftalmológico e exames laboratoriais.

Exames que o médico veterinário pode solicitar:

-Cultura e antibiograma

-Citopatológico

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a). 

Tratamento

A utilização de compressas mornas sobre os olhos com delicada pressão sobre a região ajuda na drenagem da secreção. Lavagens podem ser realizadas com solução fisiológica e pomadas antibióticas oftálmicas devem ser aplicadas de duas a quatro vezes ao dia durante uma semana. Lesões na córnea devem ser investigadas pelo médico veterinário pelo uso de fluoresceína e em casos suspeitos de herpesvírus terapias antivirais podem ser necessárias. O médico veterinário pode proceder com a abertura das pálpebras caso as compressas e lavagens não surtam efeito. 

Prevenção

A saúde global da fêmea antes do parto é muito importante, então a vacinação, ambiente e alimentação adequada são recomendados para manter o bem-estar do animal. Para felinos, as vacinas quádrupla ou quíntupla são primordiais a fim de manter a imunidade em dia.

Referências Bibliográficas

GELATT, K.N.; PLUMMER, C.E. Color Atlas of Ophthalmology Veterinary. Ed. Wiley, 2 ed., p. 67, 2017

LITTLE, S.E. Pediatria. Em: O Gato Medicina Interna/Susan E. Little.Ed. Guanabara Coogan, 1 ed., p. 258; 1759-1760, Rio de Janeiro, 2015.

WHITLEY, R. D. Canine and Feline Primary Ocular Bacterial Infections. Veterinary Clinics of North America: Small Animal Practice. v. 30, n. 5, p. 1151-1167, september, 2000.

SJÖDAHL-ESSÉN, T. et al. Evaluation of different sampling methods and results of real-time PCR for detection of feline herpes virus-1, Chlamydophila felis and Mycoplasma felis in cats. Veterinary Ophthalmology, v.11, n. 6, p. 375–380, 2008.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso