Tudo sobre: Ooforite

Introdução

Ooforite ou ovarite é a inflamação de um ou dos dois ovários. É uma doença rara nos animais domésticos em geral, mas mais incomum ainda na cadela e na gata. Nessas espécies geralmente está associada a causas auto-imunes ou a infecções bacterianas. Pode ocorrer em decorrência de processos inflamatórios ascendentes do trato genital, atingir os ovários e causar inflamações periovarianas, abscessos e cistos. Quando isso ocorre, há também sinais de inflamação em outras regiões do trato reprodutivo, como vagina, útero e tubas uterinas, pode causar aderência dos ovários nos órgãos adjacentes e cursar com infertilidade. Na análise histológica dos ovários inflamados pode-se encontrar células inflamatórias cujo tipo depende das causas, oócitos degenerados e espessamento de algumas regiões ovarianas. No estágio final do processo inflamatório, as gônadas se apresentam reduzidas de tamanho e com aspecto firme e fibroso.

Não há predisposição racial, nem de idade. Em gatas é importante diferenciar ooforites de peritonite infecciosa felina (PIF).

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

Sem sintomatologia

Sinais inespecíficos (isolados ou em conjunto)

-Dor à palpação abdominal

-Inapetência

-Prostração

-Anestro prolongado

-Corrimento vulvar

-Febre

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos, epidemiologia e exames laboratoriais.

Exames que o médico veterinário pode solicitar:

-Ultrassonografia abdominal 

-Citologia

-Histopatológico

-Vaginoscopia

-Cultura e antibiograma

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Tratamento

A ovário salpingo-histerectomia (castração de fêmeas) é um tratamento curativo e preventivo, além de prevenir também outras doenças do trato reprodutivo. Caso queira se manter o caráter reprodutivo do animal, é importante diagnosticar a causa. Antibióticos e anti-inflamatórios podem ser prescritos a critério do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Prevenção

Ovário salpingo-histerectomia é o método preventivo.

Referências Bibliográficas

NASCIMENTO, E.F.; SANTOS, R.L. Patologia da Reprodução dos Animais Domésticos. Ed Guanabara Coogan, 2 ed., p. 21, Rio de Janeiro, 2003.

FOSTER, R.A. Sistema Reprodutor da Fêmea. Em: Bases da Patologia em Veterinária. M. Donald McGavin, James F. Zachary. Ed elsevier, 4 ed., p. 1278, 2009.

SANTOS, R.L.; NASCIMENTO, E.F.; EDWARDS, J.F. Sistema Reprodutivo Feminino. Em: Patologia Veterinária / Renato de Lima Santos e Antônio Carlos Alessi. 2 ed. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro. p. 1237, 2016.

SAPIN, C.F. Patologias do Sistema Genital Feminino de Cães e Gatos. Science and Animal Health. v.5, n.1, p. 35-56 jan/abr, 2017

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso