Tudo sobre: Paniculite

Introdução

O tecidos adiposo é um tecido conjuntivo formado por diversos tipos celulares, como adipócitos, macrófagos, células endoteliais, entres outras. Suas funções são muitas, como modelar o corpo do animal, funcionar como uma fonte energética e isolamento térmico. 

A paniculite é a presença de um foco inflamatório de grande intensidade causado por diversas doenças de etiologia multifatorial no tecido adiposo, podendo ocorrer tanto no espaço subcutâneo como no mesentério, sendo o último mais comum em seres humanos. Dentre os animais domésticos acometidos, há relatos de paniculite em cães, gatos e bovinos.

Nos cães, é uma doença incomum que ocorre com maior frequência na região dorsal aos processos espinhosos das vértebras torácicas (“nas costas”). Esse processo inflamatório piora devido à liberação de ácidos graxos pró-inflamatórios e às reações tissulares granulomatosas, que ocorrem secundariamente à liberação de lipídeos de adipócitos danificados. A etiologia não é conhecida, mas tem sido associada a agentes infecciosos, vasculopatias (doenças vasculares), deficiências nutricionais, alterações pancreáticas, perda rápida de peso e neoplasias. Pode ser classificada como pós-injeção, traumática e paniculite nodular idiopática estéril. 

Quando a inflamação do tecidos adiposo subcutâneo não está associada à presença de microorganismos, ela é denominada paniculite nodular estéril e geralmente está relacionada a traumatismo quando é apenas um nódulo, ou a doenças multissistêmicas quando existem vários nódulos. A pele que fica sobre o nódulos têm aspecto normal, a não ser que ocorra ulceração.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

- Nódulo/ aumento de volume firme, regular, indolor e sem alteração cutânea no local (pode ser focal ou múltiplo)

- Palpação do aumento de volume geralmente é indolor, podendo ocorrer desconforto do animal 

- Febre*

- Dor*

- Apatia*

- Anorexia* 

* Febre, dor, apatia e anorexia podem ocorrer quando ulcerações e/ ou doenças sistêmicas estão presentes.

Diagnóstico

Associação da anamnese detalhada aos exame físico e complementares pelo(a) médico(a) veterinário(a). Exames que podem ser solicitados:

 - Hemograma completo

- Bioquímica sérica

- Radiografia torácica 

-Ultrassonografia abdominal e no aumento de volume

- Punção aspirativa por agulha fina (PAAF) para citologia

- Biópsia de fragmento para histopatologia

- Cultura bacteriana (investigação de doença sistêmica associada). 

 Observação: A realização e a definição da necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Tratamento

A terapia clínica pode ser realizada a partir da utilização de fármacos imunossupressores e associação com a vitamina E. Já o tratamento definitivo é a retirada cirúrgica do nódulo presente no tecido adiposo do espaço subcutâneo, não sendo necessária a realização de grande margem cirúrgica.

Prevenção

-Não se aplica

Referências Bibliográficas

DAL-BÓ, I, S; MACEDO, A, S; GOTTLIEB, J; CORREIA, T, O; DUDA, N, C, B; IDALENCIO, R; SILVA, L, M; ALIEVI, M,M; Paniculite traumática em um cão; Acta Scientiae Veterinarie, 2012.40(4): 1090.

VIEIRA, J,F; BALDA, A.C; BERMAN, S.C.S; FERREIRA, K.. C; Paniculite estéril em cão: relato de caso; Congresso brasileiro de dermatologia veterinária.

VARASCHIN, M, S; SILVA, A, M; Paniculite fibrogranulomatosa focal em bovino de minas gerais; Ciência rural, Santa Maria,v. 28, n.1, p. 151-153, 1997.

GASPARETTO, A, D; Prevalência das doenças de pele não neoplásicas em cães no município de cuiabá, Mato grosso; Cuiabá-MT, 2012. 

VARASCHIN, M, S; SILVA, A, M; Paniculite fibrogranulomatosa focal em bovinos de Minas Gerais. Cienc. Rural (online). 1998, vol.28, n.1, pp. 151-153.

MOREIRA, L, B, M; PINHEIRO, R, A; MELO, A, S, A; ALVES, J, R, D; NORO, F; MARCHIORI, E; Paniculite mesentérica: aspectos na tomografia computadorizada; RadiolBras vol.34, no.3 São Paulo. May;Jun, 2001. 

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/biologia/tecido-adiposo-morfologia-e-funcao/33576

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso