Tudo sobre: Pielonefrite

Introdução

Os rins desempenham diversas funções para a manutenção do equilíbrio do organismo e existem várias doenças que podem alterar essas funções, como lesões estruturais, infecções bacterianas, entre outras. Uma das principais causas de doença renal crônica em pequenos animais é a pielonefrite. Essa doença é caracterizada pelo acúmulo de conteúdo purulento no rim, que geralmente é causado por uma infecção bacteriana e às vezes viral.

Essas infecções ocorrem geralmente por uma via ascendente, isto é, quando o início da infecção foi na bexiga ou ureter e chegou ao rim ficando aprisionada causando o acúmulo do conteúdo no órgão. Os principais microrganismos causadores de pielonefrite em pequenos animais são Streptococcus spp., Staphylococcus aureus, Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa, Klebsiella pneumoniae e Enterobacter spp. Os cães tendem a ser mais acometidos do que os gatos, sendo mais comum em fêmeas com idade avançada.

É definida como pielonefrite aguda quando a infecção bacteriana envolve o trato urinário superior, sendo uma infecção supurativa aguda do rim e da pelve renal com necrose de supuração, podendo resultar em cicatriz renal permanente e, consequentemente, insuficiência renal crônica. A doença é grave e na maioria dos casos evolui para óbito.

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

-Vômito

-Anorexia

-Diarreia

-Apatia

-Emagrecimento

-Úlceras na língua

-Anemia

-Hálito urêmico

-Poliúria

-Polidipsia

-Disúria

-Hematúria

-Urina de odor fétido

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos e histórico do animal, que geralmente inclui cistite recorrente.

-Ultrassonografia abdominal

-Hemograma

-Bioquimico sérico

-Radiografias

-Urinálise

-Cultura e antibiograma da urina

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do Médico Veterinário. 

Tratamento

Essa doença é considerada emergência com grande risco de óbitos dos animais acometidos. O tratamento consiste em fluidoterapia, antibioticoterapia sistêmica, antinflamatório, analgésicos e acompanhamento minucioso desse animal.

Caso o acometimento seja de apenas um rim, pode ser realizada a nefrectomia unilateral, pois animais nefrectomizados tendem a ter boa sobrevida.

Prevenção

-Não se aplica

Referências Bibliográficas


GNOATTO, F. W; ROSSATO, C.K Síndrome urêmica em um canino com pielonefrite supurativa bilateral associada à cistite crônica - relato de caso. XXI Seminário Institucional de Ensino, Pesquisa e Extensão.

MENDES, V. et al. Hidronefrose com pielonefrite associada à urolitíase em um filhote de cão. Anais do 8° salão internacional de ensino médio, pesquisa e extensão da UNIPAMPA, v.8, n. 2, 2016.

MELLO, A. et al. Caso de pielonefrite em canino de pequeno porte. VII Congresso Paulista das Especialidades, v. 15, n. 2, 2017.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso