Tudo sobre: Polirradiculoneurite Idiopática

Introdução

Os neurônios correspondem às unidade funcionais do sistema nervoso e, em suma, quase todos possuem uma área receptora de informação na membrana (dendrito), um corpo celular, um prolongamento da membrana celular (axônio) e uma terminação pré-sináptica na extremidade do axônio. Nos mamíferos, o sistema nervoso é subdividido em Sistema Nervoso Central (SNC) e Sistema Nervoso Periférico (SNP). O SNP é composto por nervos (feixes de axônios) espinhais e cranianos responsáveis por conduzir sinais elétricos (informação) ao SNC, ou a partir dele. Os nervos espinhais surgem como raízes da medula espinhal, as raízes dorsais e ventrais, que se unem para formar um segmento espinhal. Alterações em nervos periféricos podem levar a um conjunto de sinais clínicos nos músculos inervados por eles.

A polirradiculoneurite idiopática é uma doença caracterizada pela inflamação nos ramos ventrais dos nervos espinhais, podendo progredir dos membros pélvicos (posteriores) aos torácicos (anteriores). É uma patologia de ampla distribuição, podendo atingir cães de várias raças, idade e gênero. É considerada uma síndrome, apresentando um quadro progressivo de paralisia musculoesquelética, podendo levar a paralisia dos músculos respiratórios e óbito do animal. 

Transmissão

-Não se aplica

Manifestações clínicas

- Fraqueza dos membros pélvicos

- Paresia flácida, progressiva e aguda

- Tetraplegia flácida simétrica 

- Diminuição do tônus muscular 

- Atrofia muscular rápida 

- Reflexos espinhais diminuídos ou ausentes

- Paralisia facial

- Disfonia 

- Disfagia 

- Déficit ou paralisia respiratória neurogênica

Diagnóstico

Associação entre história clínica, exames físicos e laboratoriais.

Exames que o(a) Médico(a) Veterinário(a) pode solicitar:
- Bioquímico
- Urinálise
- Hemograma completo
- Imunoaglutinação séricas
- Análise do líquido cefalorraquidiano
- Eletromiografia 

*É de suma importância levar em consideração os principais diagnósticos diferenciais: miastenia gravis e botulismo. 

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do(a) Médico(a) Veterinário(a).

Tratamento

Não há tratamento específico, sendo recomendada a terapia suporte e em casos de paralisia respiratória é necessária a hospitalização do(a) paciente e utilização de respirador.

Prevenção

-Não se aplica

Referências Bibliográficas

EVARISTO, Tainá A. et al. Polirradiculoneurite idiopática aguda em canino soropositivo (IgG) para Toxoplasma gondii. PUBVET, v.13, n.1, a258, p.1-6, Jan., 2019

NELSON, Richard W. et al. Medicina Interna de Pequenos Animais. Ed. Elsevier, ed. 5, cap. 40, 2015.  

O CONCEITO DE NEURÔNIOS MOTORES INFERIOR E SUPERIOR E SUA DISFUNÇÃO. In: KLEIN, Bradley G. Cunningham tratado de fisiologia veterinária. 5. ed. Rio de Janeiro: Saunders Elsevier, 2014. Cap. 9. p. 229-236.

TILLEY, Larry P.; JUNIOR, F. W. K. S. Consulta Veterinária em cinco minutos: Espécies canina e felina. Ed. Manole, ed. 5, p. 656-657.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso