Como Saber Se a Minha Calopsita Está Doente?

 

Como saber se a minha Calopsita está doente? - PetLove

Como Saber Se a Minha Calopsita Está Doente?

Natural da Austrália, a Calopsita é a menor ave da família das Cacatuas. Tem o nome científico: Nynphicus hollandicus que significa ‘Deusa da Nova Holanda”, nome da Austrália até o início do século XIX. É um pássaro pequeno, leal e que consegue desenvolver uma íntima relação com o dono. Dentre as aves para se ter como bicho de estimação, essa é uma das opções ideais.

Para se criar com tranquilidade um pet, como uma ave em geral, não basta comprar brinquedos, suplementos e vitaminas. Deve-se conhecer o comportamento desses animais para entender suas necessidades, respeitar sua fisiologia e saber quando a saúde não está bem. Portanto, para saber se a ave está doente ou não, basta analisar o seu comportamento. Uma ave adoentada permanece quieta, com as penas ligeiramente eriçadas, os olhos fechados completa ou parcialmente. Também recosta a cabeça nas costas ou a esconde sob a asa. Nesse ponto, é importante encaminhá-la para uma consulta com um médico veterinário.

Outros aspectos importantes para observar quando se for verificar o estado de saúde desses animais, é analisar o estado e a quantidade das fezes. Calopsitas são extremamente propensas a ter diarreia e infecções intestinais. O aspecto normal das fezes é uma parte esverdeada (composto de origem intestinal) e uma parte esbranquiçada ou transparente (origem renal). Se as fezes se tornarem pretas, aquosas, ou com qualquer outra cor, sem que haja mudança brusca na alimentação, bem como se diminuírem de quantidade, deve-se suspeitar de algum problema de saúde, que é o mais provável.

A Calopsita, como as aves em geral, são extremamente sensíveis a infecções, principalmente coccidiose. Causada comumente pelos agentes Eimeria sp. e Isospora sp, que danificam a parede do trato intestinal e provocam diarreia e causam dificuldade de absorção de nutrientes.

Como o exame para identificar esses agentes depende da visualização deles no microscópio ótico, o melhor meio para se coletar as fezes dos animais é colocar folhas brancas e limpas no fundo da gaiola ou viveiro, durante dois a três dias, e encaminhar para o médico veterinário. Se for pegar material em um viveiro, pode-se fazer o pool das fezes das aves, ou seja uma coleta, e o diagnóstico será feito de todo o grupo, com o consequente  tratamento uma vez que essas doenças são extremamente infecciosas, pois assim, mesmo se algum animal ainda não estiver infectado, as chances de desenvolverem a doença por partilharem do mesmo ambiente, são enormes.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

46 Comentários

Deixe um comentário