Hérnias em animais

Hérnia é quando, por algum motivo, a musculatura se “abre” e deixa passar parte do órgão interno. Essa abertura pode ser genética ou adquirida.  Em animais de estimação, um dos tipos mais frequentes é a hérnia umbilical, na qual há a protrusão de conteúdo abdominal pelo anel inguinal (como se o umbigo não tivesse fechado).

O sinal clínico da hérnia umbilical é o aumento de volume na região do umbigo do bichinho que pode ser, desde uma pequena bolinha, até uma porção maior. Em grande parte das vezes, ocorre quando, ao cortar o cordão umbilical na hora do nascimento, seja o veterinário, a cadelinha, ou quem estiver fazendo o parto, traciona esse cordão.

Muitas vezes não há a necessidade de uma cirurgia ser feita. A maioria dos animais consegue viver bem com essa alteração, sem ter problemas maiores. Entretanto, o acompanhamento veterinário se faz necessário. Em situações mais complicadas, quando há estrangulamento de alguma víscera no interior da hérnia, o pet pode apresentar vômitos, dor abdominal, ausência de apetite, entre outros sinais, e o procedimento cirúrgico se torna necessário, para que o órgão seja reposicionado e o anel fechado (suturado). Caso o proprietário note qualquer sinal diferente em um pet com esse problema, deve colocá-lo imediatamente em uma bolsa de transporte e levá-lo ao consultório veterinário, para que seja estabelecido o melhor tratamento.

Fêmeas com esse tipo de problema não devem emprenhar antes do procedimento cirúrgico, pois há risco de complicação da hérnia. A cirurgia é simples e a recuperação é bastante rápida, tendo sucesso na maioria dos casos.

Há também as hérnias perineais, quando ocorre o prolapso de vísceras abdominais entre o diafragma pélvico e o reto. Os cães afetados têm dificuldade para defecar e aumento de volume perto do ânus. Podem ainda ser observados vômitos, flatulência, incontinência fecal e prolapso retal. O tratamento consiste em ajudar o animal a esvaziar o intestino da maneira recomendada pelo médico veterinário e, eventualmente, procedimento cirúrgico que, em casos mais graves, é feito em caráter emergencial.

A hérnia de disco também pode acontecer quando o disco cartilaginoso existente na coluna sai do seu lugar. O pet sente muita dor, pode ficar mais quieto e se negar a levantar, pelo incômodo causado ao se mover. O tratamento inclui repouso em camas confortáveis, analgésicos e anti-inflamatórios, além de procedimento cirúrgico (para casos mais graves). O médico veterinário deve ser procurado imediatamente e o acompanhamento do animal se fará necessário por toda sua vida, para garantir a saúde do animal.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

13 Comentários

  • Oi, me chamo Patrícia….Entao tenho uma maltês , ela ter hérnia e ta meia estranha ultimamente! Ela ta tá se tremendo, com Falta de apetite, e não esta muito ativa! A região onde fica a Hérnia tá bem Vermelho… Oque eu faço ?

  • Minha Gatinha foi castrada na zoonose dia 03/04/2017,e apareceu uma hernia no local da incisão.Desaparece com o tempo ou tem de fazer procedimento cirurgico?

  • olá! castrei minha gatinha de 5 meses e com três dias apareceu um caroço em cima da cirugia ,acho que seja uma hérnia umbilical. O que devo fazer? pois é a segunda vez que acontece ela já tomou anestesia duas vezes , pois depois da castração apareceu esse caroço ai eu levei a médica dai ela fez outra cirugia e agora apareceu de novo

    • Oi minha gatinha também foi castrada e uma semana depois apareceu uma hérnia nela ainda nao levei ao vet só posso na semana quee vem, mas ela não apresenta dor nem nenhum sintoma, gostaria de saber se esta tudo bem com a sua gatinha e se ela precisou fazer cirurgia.

  • Boa noite!!
    Me chamo Sandra e Submeti minha gata a uma castração e depois de mais ou menos um ano da cirurgia notamos uma hérnia. Gostaria de saber a urgência /emergência nesse caso, quais os riscos e sequelas?? Destacando que ela apesar de comer bem e não mudar seus hábitos ta perdendo mto peso!! Agradeço desde já!!

  • Ganhei um pet da raça shitsu, nasceu com hérnia diafragmática congênita. Ele só tem 50 dias. Levei na veterinária e ela disse q só cirurgia. Ele só pesa 200 g. Posso operar?

Deixe um comentário