Três erros comuns que quem tem papagaio comete

Animais de estimação silvestres têm ganhado maior visibilidade nos últimos tempos, tornando-se populares nas casas dos brasileiros, porém observa-se que não houve necessariamente um aumento no conhecimento de como cuidar bem deles. Entre alguns desses pets, estão os Papagaios

Muitos pais e mães de primeira viagem dos psitacídeos não estão prontos para as demandas e cuidados adequados que eles podem exigir, muitas vezes por falta de informação de qualidade, e para evitar frustrações tanto dos pets quanto de seus pais, listamos três erros comuns para você tomar conhecimento e evitar nos cuidados com sua ave.

1) Alimentação errada

Um erro muito observado na alimentação de aves é optar apenas por sementes. As sementes de girassol são as mais comuns no cardápio dos papagaios, mas devem servir somente como petisco. Para ter certeza disso, basta imaginar o que eles estariam comendo na natureza, afinal raramente eles teriam acesso a sementes a todo momento. Sua alimentação é variada e diversa, composta por frutas e pequenos insetos, alimentos adequados para oferecer energia para os longos vôos que dão – algo que não ocorre dentro de casa. 

As dietas granuladas, comerciais, são melhores do que as sementes, porém não completam a dieta de um papagaio. Sua alimentação deve ser composta também por vegetais e frutas. Isto não significa que devamos cortar o granulado ou as sementes da dieta, mas sim que deve haver um equilíbrio entre os alimentos e quem poderá auxiliar nisso manejo é o médico veterinário. 

Dietas muito calóricas devem ser evitadas, pois podem levar a problemas de obesidade e deficiências vitamínicas, por exemplo. As sementes deveriam constituir uma parte muito menor ou serem oferecidas como petiscos. Saber quais as frutas e vegetais ele pode consumir também é importante, assim como nunca oferecer nossa comida para eles, pois as quantidades de temperos, sódio e carboidratos presentes não são saudáveis para eles. 

2) Gaiola pequena 

Papagaios são aves grandes e precisam de espaço para ficarem confortáveis, por isso, o tamanho da gaiola é muito importante. Muitas das gaiolas não atendem às necessidades dos pequenos. O ideal é que eles tenham espaço para seus brinquedos e poleiros e assim consigam gastar energia sem ficarem apertados.

Mas o que é mais importante no viveiro, altura, largura ou profundidade?

Para que eles consigam se locomover, voar dentro da gaiola, a profundidade é muito importante. O IBAMA estabelece que o tamanho mínimo aceitável de um viveiro ideal para duas aves tenha uma área de 5m² e espaço suficiente para que eles possam ficar com as asas abertas, o que para um papagaio, seria aproximadamente 55cm. Deve-se também considerar como será a rotina da ave, pois se ela ficará solta e apenas irá dormir na gaiola, o tamanho pode ser menor, mas se ela ficará muito tempo lá dentro, o local precisa ser grande para não comprometer o seu bem-estar. Você pode conferir vários modelos no site da Petlove.

3) Falta de estímulo ambiental 

As aves são criaturas muito ativas e inteligentes e precisam de estímulo, inclusive para evitar estresse ou alterações comportamentais. O enriquecimento ambiental é fundamental, por isso, se o seu papagaio não gosta de um brinquedo em particular que você escolheu, tente um com uma textura diferente. 

A variedade é a chave para o sucesso, brinquedos que ficam pendurados, para escalar, balançar, retalhar ou jogar são algumas das opções. A maioria não resiste aos materiais que podem ser retalhados, uma simples bola de papel amassada pode mantê-lo ocupado por horas (mas tome cuidado para que não ingira o material). Se você der a eles opções suficientes e observar como eles respondem, com certeza irá encontrar o tipo certo de brinquedo e saberá, a partir daí, quais seus preferidos para deixá-los entretidos e felizes. 

Sobre o autor

Gabriela Teixeira

Gabriela Teixeira

Estudante de medicina veterinária e mãe da Bela. Possuo formação em Biotecnologia, mas o amor por pets sempre foi maior que minha curiosidade pela ciência, tive que mudar de área e seguir meus instintos..rs..Hoje, nutro minhas paixões e sigo curiosa por tudo que se refere a tratar bem de nossos pets.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.