20 sinais que seu cão pode dar por estar estressado

Você conhece bem o seu filho de quatro patas? Sabe quando ele está triste? Feliz? Estressado? Pois bem, essa é uma questão que deve ser muito levada a sério, afinal, os pais devem conhecer extremamente bem os filhos, sejam humanos ou pets.

Para quem não sabe, os cães “conversam” com a gente por meio de sinais comportamentais ou usando uma linguagem corporal. Por isso, é importante que os pais de pet se atentem a essas amostras, para entender o que eles estão querendo dizer.

20 sinais que seu cão pode dar por estar estressado

O estresse é um dos problemas mais comuns em cães e, ao mesmo tempo, difícil de ser diagnosticado pelos humanos, principalmente por não entenderem sobre os “códigos” caninos. Quer saber mais? Listamos 20 sinais de que seu cão pode dar por estar estressado. Confira:

Procurando atenção

Sabe quando o cãozinho está carente, buscando chamar a atenção de qualquer jeito? Esse é um dos principais sinais de estresse. Diferentemente dos humanos, que costumam se isolar, alguns cães, quando estão estressados ou ansiosos, desejam ter um pouco mais de atenção dos pais para se libertar do sentimento.

Hiperatividade

Aquele agito fora do comum nos cãezinhos também pode ser um sinal de estresse. Alguns cachorros são bastante turbulentos e enérgicos por natureza, mas uma inquietação extrema deve ser investigada.

Nervosismo

Esse é um sintoma comum tanto em humanos quanto em pets. O nervosismo está presente na maioria dos casos de estresse. Se o peludo não está muito para conversas ou avançou em alguém do lar, é preciso analisar o comportamento.

Silencioso

Não querer tanto a atenção dos pais também pode ser encarado como um sinal de estresse. Alguns cães reagem de forma bem silenciosa, sem fazer qualquer tipo de alarde.

Suando pela ponta das patas

O suor na ponta das patas é algo característico em cães estressados. Caso esteja desconfiando que o seu pet não esteja contente com algo, observe as patinhas dele e veja se ele está suando em excesso no local.

Tremedeiras

Seu pet está se tremendo, como se estivesse molhado ou passando frio? Se atente, pois esse pode ser um problema físico ou psicológico (estresse).

Coceira

Aquela coceira interminável que até mesmo chega a parecer que o peludo está com pulgas ou alguma irritação na pele, mas nada de anormal é encontrado.

Comportamento destrutivo

Além do ócio, condutas destrutivas em cachorros também podem estar relacionadas ao problema. Caso seu cão não esteja entediado e tenha uma boa rotina de exercícios, esse comportamento pode estar ligado diretamente ao estresse.

Abaixando o rabo

Cães estressados têm o hábito de ficar com a cauda abaixada. Análises comportamentais apontam que quanto mais baixo estiver o rabo, mais estressado o cachorro está.

Latidos excessivos

Todos nós sabemos que algumas raças são propensas a latir em excesso. Entretanto, cães estressados podem emitir latidos bastante agudos incansavelmente por nenhum motivo.

Desânimo

Esse é um comportamento que pode ser percebido facilmente pelos pais, principalmente se o cachorro for bastante enérgico e brincalhão. Cães estressados podem perder o ânimo até mesmo para realizar as atividades que mais gosta, como os passeios diários.

Falta de apetite

Outro sinal de estresse que cães e humanos compartilham é a falta de apetite. Pets abalados podem não comer por longos períodos, o que pode causar outros tipos de complicações além do psicológico.

Além desses, muitos cachorros demonstram o estresse com: 

  • Pupilas dilatadas
  • Salivação em excesso
  • Achatando as orelhas contra a cabeça
  • Lambendo partes do corpo
  • Ofegação
  • Alongamentos desnecessários
  • Inclinando-se para subir nas pessoas
  • Vocalizando
  • Olhando rapidamente ou intensamente

Acho que o meu cão está estressado, o que faço?

Quando uma pessoa está estressada, seja por situações do dia a dia ou por algo específico, o recomendado é que ela busque algum tipo de atividade que ela goste de praticar. Com os cães também pode ser dessa forma. Leve-o para passear, brinque com ele algumas vezes ao dia, compre o petisco que ele gosta. Isto é, faça de tudo para levantar o astral do seu filho de quatro patas.

Conhecer o seu cãozinho é fundamental para um promover uma boa qualidade de vida a ele, além de facilitar a identificação de qualquer tipo de problema. Lembre-se: caso note algo diferente em seu pet, leve-o para uma consulta com um médico veterinário de confiança.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.