Cadastre-se e ganhe 20% OFF na primeira assinatura!

Cachorro soluçando: o que você precisa saber e fazer

Alguns comportamentos “estranhos” dos humanos também ocorrem nos pets. Um exemplo é o soluço e é necessário entender até que ponto é normal isso acontecer e quando se torna um sinal de alerta.

Por isso, abordaremos o tema e tuuudo o que você precisa saber sobre cachorro soluçando. Leia para entender!

Buldogue brincando com a sua bola no quintalPor que os cães soluçam?

O soluço nos cães é exatamente como em nós, uma irritação ou espasmo involuntário do diafragma que, na maioria das vezes, é bem comum de ocorrer. Podemos destacar as principais causas:

  • Soluçar quando filhotes: sabemos que os peludos nessa fase são bastante ativos, comem e bebem muito rápido, estão sempre excitados para brincar e muitas vezes são ansiosos. Todos esses comportamentos resultam nos soluços com mais frequência. Além disso, o organismo dele ainda é jovem e o cérebro não consegue coordenar adequadamente as funções do diafragma;
  • Comer ou beber muito rápido: assim como nós, ao comer ou beber água rápido demais, esses espasmos desconfortáveis podem ocorrer;
  • Excitação excessiva após exercícios físicos ou episódios de estresse;
  • Predisposição racial: raças que possuem o focinho achatado (braquicefálicos), como os Pugs, Shih Tzus e Buldogues, por exemplo, possuem mais chances de soluçarem com frequência devido à conformação do focinho;

O que fazer?

Os soluços são comuns e logo passam, mas caso queira aliviar o desconforto do pet, ofereça um pouco de água na temperatura ambiente ou friccione levemente a barriguinha dele e aguarde até que passe. Outro jeito de se livrar desses espasmos é ajudá-lo a mudar seu padrão respiratório e isso pode ser feito por meio de caminhadas leves.

Se você observar que o peludo soluça após se alimentar muito rápido, tente optar pelos comedouros lentos. Eles são ideais para cães ansiosos na hora da alimentação. Você também pode aumentar a frequência de fornecimento do alimento, ao invés de duas vezes ao dia, aumentar para três, por exemplo.

Quanto aos filhotes, não há muito o que possa ser feito. Eles precisam sair dessa fase curiosa e afobada para que os soluços diminuam.

Quando devo me preocupar?

Caso note que o pet soluça demais e por tempo prolongado, você pode ligar um sinal de alerta. Se você notar que junto ou após o soluço o pet vomita, baba, não se alimenta, não bebe água, apresenta dificuldade para respirar ou mostra sinais de dor, procure o médico-veterinário para uma consulta.

Algumas enfermidades podem estar associadas aos soluços frequentes, como no caso de problemas gastrointestinais, respiratórios, cardíacos e até ingestão de corpos estranhos, por isso, a opinião do profissional é fundamental para a solução do problema.

Agora que você já sabe os motivos e o que fazer quando seu cão soluçar, acesse o Blog da Petlove para mais dicas sobre saúde dos pets!

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Marina Rodrigues

Médica-veterinária apaixonada por animais e escrever, mãe da Meg, uma salsicha cor de chocolate, idosinha e muito carinhosa.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.