Características do samoieda

O pelo branco, tão espesso que deixa os cachorros samoieda parecidos com ursos de pelúcia, a alegria intensa e o companheirismo tem tornado os cãezinhos dessa raça o novo sonho de muitas pessoas que procuram um amigo intenso e muito leal.

Inteligentes, com energia para dar e vender e capazes de se adaptar ao lugar onde a sua família estiver, o samoieda tem muitos outros encantos. Você sabe quais são?

Se você se encantou por esse cãozinho, mas não conhece muito sobre sua história e suas características, esse texto é para você. Listamos aqui tudo o que você precisa saber para conhecer melhor esse “ursinho” repleto de alegria.

Características

O cachorro da raça samoieda é um animal de porte médio. Sua altura varia de acordo com o sexo. Os machos medem entre 51 e 56 centímetros, enquanto as fêmeas têm entre 46 e 51 centímetros.

Muito gentis e brincalhões, os samoiedas são ótimos companheiros para pessoas de todas as idades, principalmente para crianças, com quem adoram brincar por horas a fio.

Os cachorros dessa raça, aliás, são muito ligados à sua família. São verdadeiros companheiros, muito leais e extremamente afetuosos. São amáveis com estranhos e também com animais de outras espécies e cachorros de outras raças.

Como um típico cão spitz do Ártico (os primeiros samoiedas surgiram na Sibéria), eles têm cor branca exclusivamente e uma aparência elegante.

O cachorro samoieda é muito ágil, ativo, forte e extremamente resistente ao frio. O animal se dá bem também com temperaturas elevadas graças à sua dupla pelagem, que o protege de climas extremos. Sua pelagem, aliás, é bem longa, e pode ser encontrada na cor branca ou em variações de creme.

Os olhos do samoieda são castanhos ou pretos e têm formato amendoado. Embora tenham surgido no clima frio, como os Huskies, eles não possuem os olhos azuis.

Esses cães costumam se comportar bem dentro de casa, mas como são muito ativos, precisam se exercitar diariamente, tanto física quanto mentalmente, para que não fiquem entediados. Quando frustrados, eles podem cavar ou ainda começar a latir.

Além disso, esses cachorros são muito independentes e um tanto teimoso, o que pode ser combatido com treinamentos que comecem alguns meses após o seu nascimento.

Cuidados

O cachorro samoieda tem energia para dar e vender e, por isso, precisa se exercitar todos os dias. Os melhores treinamentos para ele envolvem caminhadas (pela vizinhança ou em parques), corrida ou ainda brincadeiras com crianças ou adultos, como o truque de pegar a bolinha.

Seus pelos muito espessos precisam ser escovados e penteados de duas a três vezes por semana. Quando estão na fase de troca de pelos, essa escovação precisa ser diária.

Por possuírem uma oleosidade natural, que protege sua pele e deixa seus pelos fortes e bonitos, os cachorros dessa raça não precisam ser banhaados com frequência, já que não têm o cheiro característico dos outros cães. Para eles, um banho por ano já é o suficiente.

Apesar de seus longos pelos, o cachorro da raça samoieda nunca deve ser tosado, nem mesmo no verão. Isso porque seus pelos formam uma espécie de isolamento térmico que o protege do frio extremo e do calor excessivo.

Suas orelhas são muito sensíveis. Por isso, quando filhotes, nunca se deve mexer nelas, para evitar que quebrem a cartilagem. Caso isso aconteça, o samoieda não será capaz de levantar suas orelhas quando adulto.

Como são cachorros mais “família”, preferem viver dentro de casa, junto com seus humanos favoritos.

Por isso, quem vive em um apartamento e pensa em ter um cãozinho dessa raça não precisa desistir. Os samoiedas adoram estar perto de seus humanos.

Treinamento

A energia, a independência e a teimosia do samoieda podem tornar o cuidado com esse bichinho um pouco mais difícil para alguns papais. Para evitar problemas de obediência, o ideal é que o treinamento do cãozinho comece desde os primeiros meses de convivência.

Esse treinamento deve acontecer com o uso de reforços positivos, seja quando o pequeno latir sem motivo ou quando pegar algo do humano ou, ainda, se desobedecer um comando. O importante aqui é mostrar que, quando ele obedece, coisas excelentes acontecem.

Sobre o autor

Matilha Petlove

Matilha Petlove

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.