Como adaptar meu gato a uma casa nova

A ideia de que gatos se apegam à casa e não ao dono é bem velha e uma grande mentira. No entanto, quando você se muda é preciso se preparar para adaptar seu gato a uma casa nova para que ele não fique assustado e perceba que, apesar da casa ser nova, tudo está igual.

Locais

“A mudança da casa implica principalmente em que o gato tenha o cantinho dele”, explica o médico veterinário João Guilherme Said.

Ou seja: na mudança, não troque as vasilhas, brinquedos, camas, arranhadores e outros pertences. Tente fazer com que a disposição da caixa de areia siga o padrão da casa anterior.

Essas ações vão ajudar o seu miau a se sentir seguro e ter a sensação que as coisas não mudaram. Isso ajudará a adaptar o gato a uma casa nova.

Telagem

Sim, a ideia de que os gatos vão tentar voltar para a casa antiga é mentira – afinal, eles não se apegam a casa, isso é apenas um mito.

“No entanto, eles podem querer explorar a casa nova e seus arredores por pura curiosidade”, comenta Said.

A telagem é necessária porque diminui os riscos de queda, de fuga ou de outros acidentes como atropelamento. Mantenha seu animal em segurança.

Transportar seu gato a uma casa nova

“O transporte ideal deve ser feito sempre em caixas apropriadas, do contrário pode haver ferimentos”, alerta o médico veterinário.

Ao transportar seu gato a uma casa nova, é preciso também que ele seja levado separado de outros animais de estimação e de preferência de carro.

Sobre o autor

Larissa Moreira

Larissa Moreira

Larissa tem quatro miaus: Câmara, Ação, Gravando e Clica Fora, está no quarto ano de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, é apaixonada pela língua alemã, livros de fantasia, chá de camomila e pelos seus quatro bebês (que já nem são mais bebês).

Deixe um comentário