Cadastre-se e ganhe 15% OFF na primeira compra!

Gato pode comer batata ou batata-doce?

Ela é da mesma família do tomate, do jiló e da berinjela e faz um sucesso danado no mundo todo – seja a versão tradicional ou mais adocicada, que é a queridinha dos fitness. Descubra a seguir se o seu gato pode comer batata ou batata-doce!

O alimento que teve origem no Peru e ganhou a Europa a partir do século XVI é uma das principais fontes de nutrição do planeta ao lado do arroz e do trigo. E é claro que na cabeça dos gateiros pode pintar a vontade de compartilhar a batata ou a batata-doce com o seu filho de quatro patas. Será que pode?

Gato deitado num cesto de batatas

Para responder a pergunta, nós consultamos o João Andrade, médico veterinário do nosso atendimento especializado em saúde e bem-estar exclusivo para os Assinantes Petlove. Veja só que ele disse:

“Os gatos podem comer batata ou batata-doce, porém devemos nos atentar ao seu modo de preparo e a quantidade. As batatas devem ser sempre descascadas, evitando qualquer tipo de contaminação que possa aderir às cascas, além de serem devidamente cozidas, pois as batatas possuem um componente chamado glicoalcalóide solanina, que é tóxico para os felinos”. 

Consulte o médico veterinário e capriche no preparo

Seu gato tem um organismo que não é igual a nenhum outro e por isso nem todo alimento liberado para consumo dos felinos domésticos pode fazer bem ao seu filho de quatro patas. Portanto, para ter certeza que o seu gato pode comer batata ou batata-doce, consulte um médico veterinário ou zootecnista.

Uma vez recebida a autorização, lembre-se de preparar o tubérculo de maneira especial para o peludinho, pois como o médico veterinário João Andrade explicou, há um risco de contaminação no caso das cascas do alimento não serem devidamente retiradas. Além disso, nada de adicionar sal, condimentos ou qualquer especiaria, pois elas podem fazer muito mal ao pet. Somente batata, ok? 

Pra terminar, deixe as batatas ficarem bem cozidas e sirva sempre porções bem pequenas pra incrementar de maneira saudável a dieta do seu peludinho. “Em seu cozimento, o calor extermina as toxinas, tornando-as seguras para o consumo. Levando em consideração que gatos que se alimentam de ração seca e/ou ração úmida já recebem todo o aporte nutricional necessário, a oferta de alimentos adicionais à sua dieta nunca deve ser em excesso e, sim, de forma moderada”, explica Andrade.

Quer saber quais alimentos são ou não permitidos para o seu gato? Então acesse a nossa página de nutrição e confira todas as nossas dicas!

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e que não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.