Quais as diferenças entre o cão de crista chinês e o pelado mexicano?

Parecidos, o cão de crista chinês e o pelado mexicano às vezes são confundidos até mesmo por quem conhece as duas raças. Tendo a ausência de pelo como principal característica, ambos são também muito dóceis, gentis e apegados aos seus humanos favoritos. Confira a seguir as características de cada um deles.

Cão pelado mexicano

Mais popular na América do Sul e América Central, o pelado mexicano pode ter uma ausência total ou parcial de pelagem. A raça pode ser encontrada em diferentes tamanhos (miniatura, pequeno e médio), mas todos normalmente se mostram com um porte físico atlético/ magro, muitas vezes lembrando a forma dos galgos.

Sua pele é lisa e fina ao toque, sendo necessário ter um cuidado especial com ela. Os cães da raça possuem uma tendência a apresentar rachaduras, que precisam ser prevenidas com hidratantes específicos e até mesmo banhos especiais.

Séculos atrás, a raça que hoje é de companhia era usada para esquentar sofás e camas para seres humanos e também infelizmente, usados como “oferta” em sacrifícios religiosos do povo asteca. A raça quase entrou em extinção por conta disso.

Cão cristado chinês

Criado para ser cachorro de companhia, o cristado chinês é de porte pequeno e pode nascer totalmente peludo (diferentemente do que se espera, os criadores da raça também aceitam esta variação e não somente os pelados). O cristado sem pelo tem, na verdade, alguns tufos em locais específicos como patas, rabo e orelhas.

Quando filhote, o cão de crista chinês é totalmente rosado, ganhando uma coloração que tende ao preto/ azulado apenas com o passar do tempo. Sua pele requer cuidados parecidos com os citado anteriormente para os pelados mexicanos, pois seu “couro” é liso e muito fino, não sendo recomendado deixá-lo sob o sol.

A raça é bem mais conhecida mundialmente, não estando restrita ao seu local de origem (China). Ele é cheio de energia e bastante carente, por isso precisa de pais humanos dedicados e com tempo livre para ele.

O que você achou?

E aí, qual o seu favorito? Conta pra gente aqui nos comentários!

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.