Saiba mais sobre o Pastor de Shetland, o Mini Collie

Criado nas Ilhas Shetland, ao largo da costa noroeste da Escócia, o Pastor de Shetland era o responsável por cuidar das fazendas, mantendo pássaros e ovelhas famintas fora da região, e também servia como cão de pastoreio. Mas,com o passar do tempo, a raça se mostrou extremamente familiar e superestrela em esportes caninos.

Cães da linhagem são exímios companheiros para todos os membros da família, incluindo as crianças, mas podem ser reservados ou tímidos durante a presença de estranhos. Por causa de sua natureza protetora, eles são rápidos em latir se sentirem que algo está errado em seu território, mas uma boa educação é essencial para impedir que essa característica se torne um incômodo.

Pastor de Shetland


Pergunte a qualquer pessoa que possui um Pastor de Shetland dentro do lar e elas provavelmente lhe dirão o quão inteligente é este cãozinho. Para se ter uma ideia, de acordo o livro “A Inteligência dos Cães”, de Stanley Coren, especialista em inteligência animal, a raça ficou em sexto lugar no ranking de inteligência ao
mostrar sinais de compreensão de comandos simples após apenas cinco repetições, e não precisar de muita prática para manter esses comandos.

Por causa de toda essa esperteza, vontade de agradar e capacidade atlética, os Mini Collies, como também são conhecidos, se destacam em eventos de desempenho, principalmente em provas de agilidade. Eles também são craques em obediência competitiva, flyball, rastreamento e pastoreio. De fato, cães da raça têm fama de serem um pouco “espertos demais” para o seu próprio bem. Sendo assim, por terem energia de sobra, os pais precisam empregá-los com algumas funções, já que sem muita estimulação mental, os Shetlands podem se entediar e criar o seu próprio entretenimento, que pode ou não ser do agrado das pessoas.

Ambientes

A raça é relativamente inativa em ambientes fechados e pode lidar com a vida em apartamentos se tiver uma rotina ativa e cheia de exercícios físicos – passeios, caminhadas, corridas etc. Caso contrário, eles precisam de um quintal cercado, com um bom enriquecimento ambiental, onde possam brincar em segurança e serem impedidos de procurar animais, pessoas ou carros para “rebanhar”.

Por fim, o Pastor de Shetland pode ser uma boa opção para uma pessoa que trabalha e fica boa parte do dia fora do lar, contanto que eles recebam uma atenção justa quando estão em casa. Eles prosperam em um ambiente onde recebem companheirismo, brincadeiras, treinamento e paciência. A raça é conhecida por latir bastante, por isso, deixá-los satisfeitos e ocupados pode ser essencial para quem não quer ter problemas com os vizinhos. 

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.