Cadela mais velha do mundo morreu aos 30 anos

Quanto você acha que viveu aquele, ou melhor, aquela cachorra que pode ser considerada a mais idosa do mundo? Pensar em alguma idade que ultrapasse um pouco os 20 anos parece ser um bom palpite, mas acredite se quiser, Brian Mclaren afirma que sua cadela Maggie morreu, em 2016, aos 30 anos!

A grandona da raça Kelpie Australiano vivia com seu pai, que é fazendeiro na Austrália. Ele alega ter perdido os documentos da filha de quatro patas quando ela ainda uma filhote, porém ele afirma que ela chegou à sua casa quando o seu filho Liam, hoje com 34 anos, completava o seu quarto aniversário.


Brian, na oportunidade, comentou ao site The Weekly News que Maggie estava bem até a semana anterior de sua morte, caminhando pela fazenda e latindo para os gatos como costumeiramente fazia. Naquele final de semana, a idosa cachorra deixou claro que havia algo de errado com a sua saúde e pouco tempo depois morreu na cama de Brian – “Estou triste, mas agradecido por ela ter ido dessa forma”, declarou ele na ocasião.

De acordo com o Guinness Book, o título oficial de cão mais velho do mundo é de Bluey, outro cachorro australiano que viveu entre 1910 e 1939, completando 29 anos e cinco meses de vida. Como curiosidade, entre os felinos, o que bateu recorde mundial e se tornou o mais velho foi um gato doméstico, com 34 anos.

E você, acha que Meggie tenha superado o conterrâneo e realmente ter sido o canino mais longevo da história? Qual a idade do pet mais velho que você conhece?

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

É jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.