Cinco doenças locomotoras que podem acometer os cães

As doenças locomotoras são todas aquelas que de alguma forma afetam os ossos, articulações e/ ou musculatura dos cachorros. Essas doenças, em alguns casos, impedem que o pet realize atividades básicas como praticar exercícios físicos, sentar, levantar e até mesmo andar. Essas patologias acontecem de forma traumática, como depois de algum acidente, ou de forma hereditária ou genética.

Os problemas locomotores costumam causar dor e  comprometem diretamente o bem-estar do cão. Os cachorros idosos são mais predispostos a essas patologias, mas pets de qualquer raça, porte e idade podem ser acometidos. Confira a seguir um pouco mais sobre algumas doenças locomotoras que afetam a espécie canina.

  1. Hérnia de disco

A hérnia de disco, também conhecida como discopatia intervertebral, é uma degeneração que afeta a coluna vertebral dos cachorros. A coluna vertebral é composta pelas vértebras que acomodam a medula e também pelos discos intervertebrais, que são uma espécie de amortecedores contra choques e danos. A hérnia de disco ocorre quando há uma perda do conteúdo “gelatinoso” do disco intervertebral para o meio externo, fazendo com que ele fique com aspecto “petrificado” ou como grãos de areia. Essa condição pode causar dor e até afetar a medula espinhal, algumas vezes comprometendo a comunicação do cérebro com os membros.

A medida que a doença progride, esse líquido vai ficando cada vez mais calcificado, deixando de exercer a função de amortecer, gerando dor, dificuldade para se locomover, fraqueza e até mesmo incontinência urinária e fecal em casos mais graves. A doença pode ser genética, afetando raças como Dachshund e Basset Hound, mas também pode ser adquirida, por algum trauma. É uma das patologias locomotoras mais comuns que acometem os cachorros e a fisioterapia muitas vezes é indicada para proporcionar bem-estar e qualidade de vida ao pet.

  1. Displasia Coxofemoral

Outra doença locomotora vista com frequência na clínica veterinária é a displasia coxofemoral (displasia de quadril), normalmente causada por um fator genético e/ ou hereditário, mas também por traumas ou condições ambientais como pisos lisos, excesso de exercícios físicos, sobrepeso e obesidade. As raças de cachorros mais afetadas pelo problema são o Golden Retriever, Labrador, Rottweiler e Pastor Alemão. A displasia coxofemoral é caracterizada por uma malformação na articulação do quadril, fazendo com que o fêmur não se encaixe corretamente. Cachorros com displasia coxofemoral podem ter dificuldade para realizar movimentos básicos como andar, levantar, correr e sentar.

Os cachorros com displasia de quadril também podem apresentar manqueira e não conseguir apoiar as patas traseiras no chão. Os tratamentos podem ser conservadores (com medicamentos), cirúrgicos e/ ou com o auxílio de fisioterapia. 

  1. Luxação de patela

A luxação de patela é uma das doenças mais comuns que acomete os joelhos dos cães e afeta principalmente raças pequenas de forma hereditária como Chihuahua, Yorkshire e Pinscher, mas pode acontecer também de forma traumática, seja por pisos escorregadios ou por forçar muito o joelho para subir nos móveis, por exemplo. A patela é um osso pequeno que faz parte do joelho e quando acontece a luxação, esse osso se move de forma anormal, tendo como  principal sinal clínico mancar e não conseguir apoiar a pata acometida no chão. Felizmente, o tratamento é efetivo na maioria das vezes e deixa o pet livre da manqueira e dor.

  1. Artrite e artrose

A artrite, artrose, osteoartrite ou osteoartrose são doenças que atingem as articulações de forma degenerativa, se destacando como causas comuns de dor constante nos cachorros. A princípio, todos esses nomes podem te confundir, mas na verdade todos eles remetem a algum processo anormal que afetam as articulações. A artrite é o processo inflamatório e a artrose é a degeneração das articulações, sendo que esses processos geralmente acontecem juntos. A artrose costuma afetar os cachorros mais idosos por conta do desgaste e artrite pode acometer cães de qualquer idade e raça, já que é um processo inflamatório que tem variadas causas, como obesidade, exercícios físicos intensos e consequência de outras doenças. 

Os sinais clínicos mais comuns de artrite e artrose são dificuldade para se locomover. manqueira, dor ao ser tocado e indisposição. Essas doenças não têm cura, mas podem ser controladas com o alívio da dor e visando a qualidade de vida ao cachorro.

  1. Osteocondrose

A osteocondrose é um processo que causa a lentidão da transformação da cartilagem, deixando a região acometida bem fragilizada e propícia a lesões. A doença costuma acometer o ombro dos cães (úmero), porém outras articulações podem ser afetadas, como o cotovelo, punho e joelho. Esse atraso na formação de cartilagem fará com que a área fique frágil e propensa para que o atrito cause alterações funcionais, como quedas que podem gerar um processo inflamatório e bem doloroso na região.

As causas mais comuns da osteoartrose são o crescimento acelerado, o ganho de peso rápido, excesso de cálcio na dieta, alimentação inadequada e predisposição genética. Se o cachorro for diagnosticado com a doença, os tratamentos podem ser variados, mas em grande parte dos casos, mesmo que com a intervenção cirúrgica, podem haver consequências com o passar dos anos, como o desenvolvimento de artrite ou artrose, por exemplo.

Outras doenças locomotoras que pode afetar os cachorros:

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.