Cinofilia

Na origem da palavra, cinofilia significa amor pelos cães. Mas atualmente a palavra é adotada para designar a ciência que estuda os cães. Quem se dedica à essa área trabalha no aprimoramento das raças existentes, estudando suas árvores filogenéticas de desenvolvimento e estabelecendo padrões físicos e estéticos para elas.

Os “amantes de cachorros”, os cinófilos, se organizam em associações que produzem livros sobre cães revistas sobre cães, que apresentam artigos sobre as características e classificações das raças, além de indicarem os acessórios para treinamento ideais para preparar o animal para exposições. Existem as exposições gerais, específicas e matchs. Nas exposições gerais, todas as raças participam, sendo apresentadas e comparadas entre si. Esse tipo de exposição se subdivide em três magnitudes: nacional, pan americana e internacional. Além da diferença no tamanho do evento, os juízes que delas participam possuem diferentes formações tornando-os aptos a realizarem o julgamento dos pets participantes.

Existem as exposições específicas para cada raça, cujo objetivo é esmiuçar as qualidades e defeitos de cada animal, classificar e indicar possíveis reprodutores. São julgadas por um árbitro extramente especializado, que geralmente também é um criador da raça em questão. Por última categoria existem os matchs, que são eventos regionais que tem por objetivo formar árbitros para futuras exposições.

O ritual do julgamento das exposições é aparentemente complexo, mas é compatível com princípios técnicos e respeitam as características dos grupos de animais, que podem ser separados pela idade, pela raça e indicações dos melhores machos e melhores fêmeas. Os julgamentos também são divididos de acordo com as classes de desenvolvimento das raças (que são um total de 10 grupos: pastores/boiadeiros, terriers, apontadores, spitiz, farejadores, apontadores, levantadores ou cães de água, cães de companhia e galgos).

O objetivo destas exposições é aprimorar as raças e definir pedigrees ao selecionar os melhores animais. O pedigree é um certificado de origem, atestando que os pais do animal são da mesma raça e que esta é reconhecida pela Federação Internacional de Cinofilia. Ao analisar aspectos físicos e temperamentais inerentes a cada raça, além da oportunidade de aprimorar certas características, permite que sejam escolhidos animais que irão se adaptar de maneira ideal ao estilo do proprietário, e consequentemente, vivendo bem com eles por 12 anos ou mais.

Algumas pessoas consideram tais procedimentos uma bobagem ou perda de tempo, acreditando que o correto seria adotar animais abandonados. Escolher um animal abandonado é um ato de amor, de desprendimento, porém isso não invalida o amor de pessoas apaixonadas que se dedicam anos a fio à criação de animais de raça.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

2 Comentários

  • bom dia estou desesperada pois minha labradora na cor preta esta vomitando na cor branca tudo que estudo na net e que pode ser algo referente a area cardiaca. Perdi recentemente uma labrador macho para doença diaguinosticada pelo veterinario de cinomose ele sofreu muito tivemos que sacrificar naõ qro perde a femea..estamos muito triste

Deixe um comentário