Como evitar o Covid-19 com entregas de compras online

Sempre preocupada com a saúde e bem-estar dos pets, a Petlove não poderia deixar também de se atentar à saúde e qualidade de vida de seus colaboradores, prestadores de serviço e pais dos peludos em meio à pandemia do novo Coronavírus, o Covid-19.

Continuamos com nossas entregas e, apesar de nosso escritório em São Paulo estar de quarentena (em regime de home office), nossos Centros de Distribuição continuam operando. Para evitar que qualquer indivíduo envolvido no processo (desde a separação dos produtos até a chegada na casa de nossos clientes) possa ser contaminado, adotamos algumas medidas nas últimas semanas. 

Medidas internas da Petlove contra o Covid-19

De acordo com Augusto Lima, Gerente de Logística da Petlove, foram feitas adaptações na rotina dos funcionários. “Fizemos uma redução da carga horária de todos para que os funcionários de diferentes turnos não se encontrem. Disponibilizamos luvas para todos os colaboradores e agora contamos com uma equipe de enfermagem em nosso Centro de Distribuição”, relata. 

“Todos os dias, estamos aferindo a temperatura dos colaboradores na entrada e na saída para verificarmos se algum apresenta febre e colocamos o álcool em gel em todas as áreas do CD”, conta Augusto que afirmou ainda que os equipamentos utilizados por lá estão sendo higienizados três vezes ao dia. Em paralelo a essas medidas, todos os funcionários da Petlove estão sendo orientados sobre as melhores práticas para evitar contaminações neste momento.

Recebendo produtos na sua casa

Mas os cuidados vão além do que estamos fazendo em nossos Centros de Distribuição. Como contamos com equipes terceirizadas para entrega, sugerimos aos nossos clientes que assim que receberem as compras descartem todas as embalagens (inclusive as tão amadas caixas pelos gatos) imediatamente. 

Limpar os produtos com um pano embebido de álcool também é uma ótima pedida, bem como lavar as mãos depois de ter recebido a compra. Algumas empresas de transporte estão orientando seus entregadores a utilizarem máscara e luvas, mas vale ressaltar que isso pode não ser tão eficaz. 

O uso da máscara deve ser feito apenas por aqueles que possuem sinais como tosse ou espirro e não por pessoas saudáveis. Além disso, as máscaras devem ser descartadas a cada duas ou três horas e as luvas precisam ser utilizadas em momentos específicos (de nada adianta passar o dia todo com a mesma luva tocando em diferentes superfícies, pois se ela tiver contato com o coronavírus ou outros microorganismos patogênicos, eles serão carreados da mesma forma que com as mãos). 

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, quatro gatos e 11 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos. Hoje, é Coordenadora de Conteúdo Veterinário da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.