Como faço para adaptar gato com gato

Se você já tem um gato em casa e está pensando em aumentar esse número, com certeza está preocupado com a adaptação do novo felino com o que já domina a casa. Como fazer para adaptar gato com gato? É verdade que gatos são animais que ficam bem sozinhos, mas isso não quer dizer um que um novo companheiro não seja bem-vindo.

gato com gato

Local

Primeiro de tudo, na hora de adaptar gato com gato se o seu gato novo é um animal resgatado, ele precisa ficar separado do outro até que você consiga realizar os exames necessários.“Se você coloca um animal novo em casa, você precisa saber se esse animal é portador de alguma doença infecciosa”, explica a médica veterinária Bianca Couto.

Atenção! Mesmo depois dos exames, ainda sim é necessário que eles fiquem separados inicialmente para que comecem a se reconhecer pelo cheiro até que você consiga soltá-los juntos. Não faça tudo de uma vez. “Isso pode demorar semanas a meses com esses animais restritos de espaço”, alerta a veterinária.

Pelos mesmos motivos, as rações e a areia para cada um devem ficar separadas.

Briga na hora de adaptar gato com gato

Não é um problema que um dos gatos seja macho e outro seja fêmea no processo de adaptação. Mas é necessário lembrar que é fortemente recomendado que os dois sejam castrados.

gato com gato (2)

Em caso de briga, sem pânico! Para separá-los, é bem fácil: você deve colocar algo que impeça a visão um do outro, como uma toalha, por exemplo, para que assim eles não possam mais se atacar.

“No entanto, esse problema só deve ocorrer se a adaptação não for feita de forma gradativa”, explica Bianca. “É necessário cuidar, além das doenças, desse processo de se cheirarem, para que quando eles se encontrarem, será como se eles já se conhecessem”.

Sobre o autor

Larissa Moreira

Larissa Moreira

Larissa tem quatro miaus: Câmara, Ação, Gravando e Clica Fora, está no quarto ano de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, é apaixonada pela língua alemã, livros de fantasia, chá de camomila e pelos seus quatro bebês (que já nem são mais bebês).

Deixe um comentário