Como fazer meu gato beber água?

 

Créditos: renalvet.com.br

Créditos: renalvet.com.br

Gatos são animais que naturalmente procurariam água mais fresca e limpa para ingerir. Fazer o gato beber água em casa pode se tornar um desafio para a família guardiã desses incríveis animais. Incentivar o gato beber água pode salvar a vida do animal e, além disso, pode se tornar uma brincadeira divertida entre os envolvidos. Mas antes de darmos dicas de como fazer seu gato beber água, vamos entender como são os hábitos desse animal na natureza?

Como seria um gato vivendo na natureza (ou nas ruas)?

Gatos ferais, aqueles que têm pouco contato com os seres humanos, os que vivem em praças das cidades ou nas ruas, preferem beber água fresca de chuva ou de riachos correntes. Sua alimentação também é diferente dos gatos que convivem com os seres humanos: caçam insetos, pequenos répteis, passarinhos, ratos e restos de lixo que os atraia. Esse tipo de alimentação é completamente diferente das rações que oferecemos aos nossos gatos em casa. Além da variedade óbvia de nutrientes (e eventualmente deficiente) ela apresenta um percentual de líquidos muito maior que a ração graças às vísceras e musculatura da caça completamente ingerida.

Como é a vida de um gato cuja guarda é feita por uma família humana?

Falando de uma forma geral, esses animais têm uma rotina muito entediante para um caçador nato. Tem sua casa e cama confortáveis; a comida, em via de regra, fica seca em um pote disponível o dia todo e a água em um outro recipiente muitas vezes ignorado tanto pelo gato quanto pela família humana que não se preocupa em trocar com frequência por não ver o animal se interessar ou mesmo chegar perto do pote. Existe um pensamento comum entre meus clientes: se meu gato não bebe água é porque não está com sede. Infelizmente não é assim que as coisas deveriam ser.

Complicações de saúde apresentada pelo gato que não bebe água

Alguns veterinários e literatura especializada sugerem que um gato deve beber 50ml de água a cada kg de peso vivo do animal. Ou seja, um gato de 6kg deveria beber por dia 300 ml de água.

Gosto muito de uma tirinha do “Armandinho” que o garoto se confunde com os elementos essenciais para a vida. Confunde-se quando o professor pergunta: “elemento essencial à vida que tem 4 letras e começa com a letra A”. Em sua deliciosa inocência ele fica triste por saber que a resposta correta é “água” e não “amor”, como ele tinha tanta certeza.

amor

De fato o amor é essencial à vida e é através dele que percebemos as necessidades dos que estão à nossa volta e podemos supri-las. E uma necessidade essencial aos gatos que vivem conosco é beber mais água. Se realmente os amamos devemos nos dedicar à missão de incentivá-los a se hidratarem mais.

Gatos que bebem pouca água e tem uma alimentação basicamente seca podem ter problemas de saúde graves. Esse quadro pode se agravar ainda mais em tempos de clima muito quente. Eles podem ficar desidratados, comprometendo as funções normais do funcionamento de diferentes órgãos. Essa desidratação pode ser tão grave que pode até levar o gato a óbito.

Como fazer meu gato beber água?

A primeira coisa que devemos fazer sempre é usar a nossa capacidade de empatia. Vamos nos colocar no lugar do animal, pensar com uma mente felina e, principalmente, vamos nos colocar no lugar do indivíduo que temos em casa, lembrando que cada ser vivo é diferente do outro.

A vasilha de água pode estar acumulando cheiros?

Potes de plástico tendem a acumular mais cheiros, fungos, bactérias do que aqueles feitos de aço inox. Vasilhas de cerâmica porosa podem ter esses mesmos tipos de problemas apesar de deixarem a água mais fresca. Portanto, ao escolher vasilhas de cerâmica, pense nas que são lisas e fáceis de serem limpas e esterilizadas de tempos em tempos.

A vasilha de água do gato pode estar em um lugar desfavorável?

Muitos gatos tendem a se sentir tímidos em lugares muito frequentados, principalmente por estranhos. Alguns proprietários deixam a vasilha de água e comida próximas à bandeja utilizada como banheiro pelos animais e isso desestimula o gato a beber água, uma vez que as vasilhas estão próximas de um lugar que ele sabe que é sujo. Vasilhas de água próximas a janelas que recebem calor ou embaixo do sol diretamente deixam a água quente e desagradável para ser ingerida.

A água está fresca a maior parte do tempo?

Muitas pessoas seguem o raciocínio de que se o animal não bebe muita água o pote pode ficar com a água parada por muito tempo sem maiores problemas. Já vi clientes que, por não trocarem a água da vasilha, permitiram a instalação de larvas de mosquito no pote de água do gato, o que é inadmissível. Para o gato beber água, ou seja, para que ele não ignore essa ação, sua água deve ser trocada no mínimo duas vezes por dia. Em dias de calor podemos colocar gelo no pote para incentivar brincadeiras e deixar a água fresca por mais tempo.

Gatos bebendo água de torneiras e da privada?

Fontes de água estilo chafariz, torneiras ligadas pela manhã quando queremos escovar os dentes e um gato invadindo nosso espaço. Vasos sanitários abertos e o desespero de ver um gato enfiado lá dentro bebendo água.

Créditos: gatinhobranco.com

Créditos: gatinhobranco.com

Esses são alguns dos momentos que pegamos nossos gatos bebendo água e nem sempre é um prazer ver a cena. A água do chafariz pode ter algum produto químico tóxico para mantê-la cristalina por mais tempo, a hora de escovar os dentes pode ser um momento que estamos com pressa para sair para o trabalho, sem falar no desgosto de ver o gato bebendo a água do vaso sanitário e lembrar que acabamos de ser acordados com lambidas na cara.

Isso tudo pode ser contornado com fontes elétricas de água especializadas para gatos e outros animais (confira aqui). Elas contêm um filtro que mantém a água limpa e a quantidade é pensada para ser reposta com frequência. Contudo devemos nos preocupar com o fio que vai liga-la na tomada. Como qualquer fio de qualquer eletrodoméstico, deve ser escondido quando temos animais e crianças em casa, pois eles podem causar acidentes feios e até a morte do animal. Parece realmente que os gatos gostam muito dessa alternativa para beberem água.

A comida tem tudo a ver com a água!

A maioria das famílias guardiãs de gatos tem o mau hábito de deixar comida seca disponível o dia todo. Isso acarreta um rol de problemas fisiológicos e comportamentais para a maioria dos animais. Hoje sabemos que o ideal é oferecer comida entre duas e três vezes ao dia para um gato saudável. A quantidade deve ser pesada para que ele não engorde muito ou emagreça demais, mantendo um certo grau de controle de peso.

Quando oferecemos alimentação de forma controlada para os nossos gatos podemos aproveitar o momento para nos divertirmos com eles e exercitarmos suas habilidades mentais e físicas. Veja como faço aqui em casa com o meu gato Lino:

E o mais importante: podemos oferece a ração umedecida ao final da brincadeira. Ele estará bastante excitado e comendo com mais voracidade. Adicione um pouco de água só para inchar a ração que sobrar da brincadeira, espere ele comer e retire o que sobrar. Aos poucos vá colocando mais água como se fosse um desafio: “para eu comer minha comida eu tenho que tomar essa água antes”. Se notar que ele não está comendo ou se desinteressando pela quantidade de água no pote, dê um passo atrás e volte oferecer a alimentação somente inchada de água. O Lino chega a tomar em uma única refeição 100 ml de água “pescando” a ração dele.

Alguns veterinários também indicam ração em lata umedecida para auxiliar no processo. Mas quando esse facilitador é usado de forma errada você pode criar um gato mal acostumado que terá dificuldades de aceitar ração seca caso seja necessário para algum tipo de tratamento ou eventualidade não prevista.

Lembre-se de que gatos são seres inteligentes e carinhosos, mas podem ter uma personalidade muito difícil de lidar. Caso seu animal tenha passado por um veterinário especialista em felinos, você já leu tudo sobre o assunto nesse post e não conseguiu fazê-lo tomar mais água, talvez esteja na hora de entrar em contato com um biólogo especialista em modificação de comportamentos animais. Estou disponível para dar aulas online em todo o Brasil e ficarei feliz em ajuda-los. (Clique aqui e saiba mais).

www.beanimal.com.br

Sobre o autor

Avatar

Yuri Domeniconi

Biólogo consultor de comportamento animal do www.beanimal.com.br

7 Comentários

  • Essa matéria me fez lembrar de um gato persa que eu tive com o nome de mingal, ele mesmo ia pra pia tomar água e algumas vezes ele até mexia na torneira e conseguia ligar pra tomar sua água fresca. amo gatos

  • Esqueci de colocar que a desidratação acabou e seu organismo já estava aceitando o tratamento e sua resposta a esse tratamento era visível. O que aconteceu? Me ajudem, por favor!

  • Infelizmente, minha gata Mina Bea faleceu de repente, no dia 17 de junho com insuficiência respiratória, após melhorar a cada dia mais. Suas taxas de TGO e TGP e a desidratação cair e chegar quase à normalidade e ela até havia começado a se lamber, coisa que ela não fazia há muitos dias. Já estava comendo ainda dávamos na boca, mas aceitava bem, tomava soro cada vez menos, bebia água. Não entendi, pois apesar dedicação, sua morte nos pegou de surpresa.
    Ela ficou com uma moleza que não deixava ela se levantar e andar. Só deitava, pois tombava de lado se ficasse deitada de frente. E de repente ela começou a puxar o ar, como se tivesse faltando o ar, e em uma hora ela se foi. Nos deixou perplexos na dor.
    Alguém sabe o que poderia ser isso. O que aconteceu?

  • Depois de ler este artigo, compreendi muitas coidas que aconteceram com minha gata Mina Bea. Pensava que estava tudo bem, e de repente vomitou, parou de comer e beber, emagreceu 2 kilos em 2 semanas, ficou anorexica. Hoje notei um leve amarelado nas orelhas. Ela foi diagnosticada com lipdose. Seu fígado estava um pouco maior que o normal e as taxas das enzimas TGO e TGP alteradas. Ela começou o tratamento tomando 3 injeções para o fígado e 3 para proteger o estômago, já que ela come pouvo e só dado na boca forçando a barra. Ela está urinando com cor amarelo um pouco forte, mas umas 3 a 4 vezes por dia. Estamos oferecendo comidas variadas como a ração Obesit, da Farmina, amassada e misturada com água e dada com seringa na boca, a pasta Recovery dada de colher na boca e entre elas dou leite com farinha lactea ou com multimistura (a mesma oferecida às crianças desnutridas). E água durante todo o dia. Pouco a cada vez, mas sempre. Estou agindo certo? Quanto tempo para ficar boa da lipdose? É um dia bom, outro parece ruim. É angustiante ver seus olhos tristes me olhando e negando o alimento. Tem mais algum conselho para mim quanto ao tratamento dado para s Mina? Me ajude, por favor. Obrigada.

  • Minha dúvida é! Minha gata só toma água na pia, poís estou qs sempre dísponivel, minha preocupação e quando tiver que ficar fora por algumas horas, sempre deixo água em sua vasilhinha, minha dúvida é se, quando sentir sede e eu não estiver, é se ela tomaria em sua vasilha. Desde já, agradeço. Obrigada!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.