Gatos com PIF: o que é e como identificar essa doença

Causada pelo coronavírus felino, a Peritonite Infecciosa Felina (conhecida como PIF) é o pesadelo de todos os gateiros. Com relação a doenças, gatos com PIF com certeza é uma das maiores preocupações por ser a principal causa infecciosa de mortes de gatos. Se trata de um processo inflamatório que acontece quando o gato reage inadequadamente ao vírus.

A doença pode acometer gatos de todas as idades, mas é mais comum em gatos com menos de dois anos, idosos e nos que têm o sistema imunológico debilitado.

Alguns gatos, no entanto, podem contrair o vírus, montar uma resposta imunitária, eliminá-lo e continuar vivendo como se nada tivesse acontecido. Outros, no entanto, podem ter o vírus no corpo por muito tempo antes de apresentar sintomas.

Transmissão

A transmissão ocorre geralmente através do coronavírus presente nas fezes de gatos contaminados ou por um local contaminado (como brinquedos ou caixas de areia) e por isso é preciso estar mais atento ainda caso existam outros gatos na casa.

O vírus é sensível a desinfetantes comuns, então uma boa faxina deve ser realizada caso você se mude para um novo endereço porque o local pode estar contaminado. No entanto, o coronavírus pode permanecer intacto por semanas em um ambiente úmido.

Outra forma de transmissão é a da mãe para os seus filhotes durante a gestação ou através do contato direto e contínuo de secreções orais, como amamentação e banho.

Sintomas

Existem duas formas de PIF, a efusiva (úmida) e a não efusiva (seca), que são determinadas pela resposta imunológica de cada gato e algumas vezes o felino pode desenvolver as duas formas. De maneira geral, eles apresentam febre, perda de peso e diarreia. São sinais da PIF também a insuficiência hepática e renal, desorientação, paralisia, vômitos e infecções oculares.

PIF efusiva (úmida): nesse caso, ocorre um um processo inflamatório nos vasos sanguíneos e, com essa danificação, ocorre um acúmulo de líquido na região do abdômen e do tórax. Os gatos com essa forma da doença apresentam febre e não respondem ao tratamento com antibióticos.

PIF não efusiva (seca): caracterizada pela formação de granulomas e necrose em órgãos abdominais e torácicos, do sistema nervoso e dos olhos. Os sintomas iniciais são mais vagos, como falta de apetite e perda de pêlos. Grande parte dos gatos com PIF seca se tornam ictéricos e ficam com a pálpebras e nariz amarelados. Em alguns casos, pode-se observar marcas nos olhos.

Diagnóstico e tratamento de gatos com PIF

Históricos e sinais clínicos são a base do diagnóstico do veterinário, auxiliado por exames de laboratório como exames de sangue, ultrassom e testes sorológicos. No entanto, o diagnóstico definitivo só pode ser dado por meio de biópsia ou necropsia.

A PIF ainda não tem cura, infelizmente. No entanto, existem tratamentos paliativos que podem ajudar a prolongar a vida dos gatos com PIF e deixá-lo o mais confortável possível. A progressão da doença pode ser reduzida com antibióticos, antinflamatórios e quimioterápicos.

Também podem ser realizadas punções para retirar o acúmulo de líquido no tórax e no abdômen.

Sobre o autor

Larissa Moreira

Larissa Moreira

Larissa tem quatro miaus: Câmara, Ação, Gravando e Clica Fora, está no quarto ano de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, é apaixonada pela língua alemã, livros de fantasia, chá de camomila e pelos seus quatro bebês (que já nem são mais bebês).

10 Comentários

  • Minha bebe foi diagnosticada com PIF, ela tem 4 meses. .. esta há uma semana tomando os medicamentos , esta respondendo bem o tratamento. Estou com meu coração partido pq ela estava saudavel, carinhosa, brincalhona … tomou as vacinas e se preparando para ser castrada, de repente começou a ficar apatica, parou de brincar com os irmaos… tenho mais dois gatos que conviviam com ela, viviam brincando e agarradinhos, dividiam a mesma caixa de areia, comida… sera que eles foram contaminados??? Não quero que minha bebe sofra. Simplesmente arrasada.

    • Boa Noite Rosangela, converse com seu veterinário para passar uma remédio que aumente a imunidade dos gatos.
      Tive um gato filhote que apresentou sintomas de PIF que avançaram muito rápido e ele virou uma estrelinha, 14 dias depois a mãe dele começou a apresentar também o sintomas da doença.
      O veterinário disse para mim que certamente todos os tres contrairam o virus o que não significa que todos desenvolvem a doença, depende muito do sistema imunológico do gato.

  • Olá! Tenho dois bebês uma de 6 meses e outro de 4 meses, foram diagnosticados com essa doença, score 4. O vet disse que posso cuidar deles com vitaminas etc pq não se manifestou mas mesmo assim fiquei muito triste por saber que eles estão com essa terrível doença!!

  • Obrigado pelo comprimento pra com os felinos e esclarecimento.
    Acabei de perder meu BB peludo com esse viris,tds esses esclarecimentos em forma de explicações me foi prestada pelo profissional q atendeu e deu assistência a minha filha,só n me convenci ainda de como e onde minha princesinha,MEL,foi infectada,uma x q ela n tinha contato com outros felinos,a n ser nas raras idas ao pet chopp e ao veterinário no máximo uma x por ano.
    Era um BB saudável durante tda vida,sem gripes,sem perca de pelos,é totalmente ativa aos 16a,levei ao vet, por uma perca de apetite e tártaros, foi informada q a perca de apetite seria por causa dos tártaros e gengivite,um mês depois quando td parecia normal teve 3 convulsões e n comeu Mem fazia cocô,só bebia muita água, 5dias levei para medicação tds os dias,sem melhoras foi internada,6dias depois a morte!ainda tô chocada!onde ela contraiu essa doença?

Deixe um comentário