Cuidados básicos com um filhote recém-nascido de cachorro

Poucas coisas na vida são mais adoráveis que um filhote de cachorro. Quando alguém chega com uma coisinha dessas perto de nós, imediatamente uma vontade imensa de apertar toma conta do nosso corpo.

Entretanto, não é só de amor e apertos que se vive um pequenino, alguns cuidados devem ser tomados para garantir a segurança e saúde do filhote e de sua mamãe, principalmente quando falamos de recém-nascidos.

Chihuahua Filhotes

Crie um “ninho” para a mãe e os filhotes

O primeiro ponto é garantir um espaço seguro para a nova mamãe. Por instinto, elas tendem a procurar por lugares reservados, longe de muita luz e da passagem de pessoas ou outros pets. Tenha em mãos, ou garanta que ela tenha “em patas”, cobertores e travesseiros para seu aconchego e proteção dos bebês, uma caminha de cachorro também é uma opção legal. Você pode, por exemplo, usar no ambiente o tapete higiênico pet que pode ser trocado sempre que necessário.

Filhotes de cachorro recém-nascidos

Após o nascimento, como em qualquer espécie de mamíferos, a primeira forma de alimentação é o leite materno. Garantir que a mãe estará amamentando seus filhotes pelas próximas quatro semanas é muito importante, pois isso levará à formação de anticorpos nos pequenos e os deixará saudáveis e nutridos. É importante cuidar bem das fêmeas, que amamentam em média a cada duas ou três horas, garantindo alimentos saudáveis e nutritivos para elas. Converse com seu médico veterinário, pois em muitos casos é indicado que elas recebam ração para cachorro filhote

Para os pais de pets, aconselhamos estar sempre observando, principalmente os pequeninos, pois eles crescem rápido. Se possível, acompanhe o peso diariamente, anotando a evolução e desenvolvimento de cada um, assim, quando o médico veterinário chegar para uma avaliação, terá informações valiosas e que poderão dar muitas pistas sobre o desenvolvimento de cada um deles. 

Sinais de que o filhote ou a mãe não estão bem

Também é legal ficar atento para sinais de que algo não está como deveria, por exemplo, vômito, choro excessivo, perda de peso, não se amamentar e rejeição pela mãe. Em relação às cadelas, devemos ficar atentos a sinais como falta de apetite, prostração (moleza/ cansaço excessivo), dificuldade para se locomover, ausência de leite, perda de peso,  vermelhidão nas mamas, secreções amareladas ou sanguinolentas na vulva ou nos tetos, diarreia e febre. O importante é sempre chamar um médico veterinário assim que observar qualquer mudança, pois somente um profissional saberá orientar e cuidar bem da mamãe e dos filhotes.

Uma última dica, aproveite muito! Cachorros filhotes são lindos, fofos e todos os adjetivos que demonstram amor em forma de animais em miniatura. Os primeiros dias/ semanas são difíceis, mas passam rápido. Aproveite cada momento com seus pequenos pets.

Sobre o autor

Gabriela Teixeira

Gabriela Teixeira

Estudante de medicina veterinária e mãe da Bela. Possuo formação em Biotecnologia, mas o amor por pets sempre foi maior que minha curiosidade pela ciência, tive que mudar de área e seguir meus instintos..rs..Hoje, nutro minhas paixões e sigo curiosa por tudo que se refere a tratar bem de nossos pets.

1 Comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.