Estudo revela que, diferente dos humanos, cães podem não sentir empatia com bocejos

Quem nunca caiu na “mágica do bocejo”? Aquele momento em que seu amigo boceja enquanto estão conversando e logo em seguida você abre a boca ao mesmo tempo. É algo esquisito e contagioso e não afeta apenas os seres humanos, mas também os cachorros, é o que diz um estudo publicado recentemente na revista britânica Royal Society.

De acordo com a pesquisa, o bocejo humano também é contagioso para os cães, mas isso não significa que eles tenham empatia por nós. Previamente, havia sido sugerido que os bocejos, assim como nas pessoas, eram entendidos como sinais de empatia nos animais, mas a verdade é que nenhum indício comprovou essa suposição, já que os pesquisadores não encontraram nenhum tipo de ligação entre ambos.

Cão Bocejando

Em entrevista ao portal Newsweek, Patrick Neilands, um dos autores do estudo, disse que a pesquisa fornece a primeira evidência robusta que o bocejo é contagioso em cães, algo que até agora não tinha sido demonstrado em nenhum mamífero fora humanos e chimpanzés.

Embora a equipe de investigadores não tenha provado qualquer conexão entre o bocejo e a empatia, isso não é sinônimo de que ela não exista. Apenas que o bocejo em si só “não pode ser tomado como um sinal de diagnóstico para a presença de sinais empáticos”, tal como os autores explicam no estudo.

Apesar de ainda ser um caminho pouco desbravado, Patrick Neilands espera que essa pesquisa possa servir como impulso para os cientistas desenvolverem mais e melhores testes de empatia em animais.

Vale destacar que o estudo confronta outras pesquisas que supõem que o bocejo contagioso em seres humanos é sinal de empatia. Ou seja, se você bocejar e a pessoa ao lado fizer o mesmo, ela realmente deve gostar de você.

 

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.