Qual caixa de transporte comprar?

As caixas de transporte são itens cada vez mais procurados pelos pais e mães de pets, principalmente aqueles que amam viajar e não querem deixar seus peludos fora da aventura. É muito importante saber qual o modelo mais indicado para seu cachorro ou gato para que ele se sinta seguro e fique confortável durante todo o passeio, seja uma rotineira ida ao médico veterinário ou mesmo uma longa viagem.

Alguns pets não se acostumam de primeira com uma caixa de transporte, nesses casos, você tem que ter paciência e ensinar que este é um lugar seguro para eles. O ideal é manter a caixa de transporte sempre à disposição do seu pet, permitindo que ele entre no local quando quiser. Adaptar a caixinha como uma espécie de cama alternativa, com um cobertor, por exemplo, auxilia bastante no processo.

Então vamos lá! Qual caixa de transporte comprar?

Pontos importantes da caixa de transporte

O fato de existir muitos modelos e tamanhos de caixas e bolsas de transporte disponíveis no mercado pode nos deixar um pouco confusos, então vamos definir alguns pontos importantes a se considerar.

  1. Ao escolher uma caixa de transporte, é importante levar em conta o tamanho do seu cão ou gato. Lembre-se que ele deve ficar confortável, portanto o modelo deve permitir que ele consiga fazer uma volta 360º com facilidade, além de ficar sentado ou em pé (nas suas quatro patinhas, claro), sem que bata sua cabeça na parte superior da caixa.
  2. Atente-se também se o modelo escolhido possui bordas arredondadas e travas de segurança, para que seu pet não se machuque e não consiga abrir com facilidade. Já imaginou se ele sai correndo pelo aeroporto?
  3. Para que ele fique confortável, a caixa deve ter buracos, fendas ou telinhas para respiração, isso vai garantir que eles não fiquem com calor dentro da caixinha e nem sofram algum mal por conta da má ventilação. Alguns modelos também possuem lugar para água e comida, muito legais para viagens mais longas. Não se esqueça que acidentes podem ocorrer, e caso seu pet não consiga segurar até a próxima parada para ir ao banheiro, é importante ter um tapete higiênico onde ele possa se aliviar.
  4. Por fim, veja sempre se o modelo escolhido suporta o peso do seu animal. A caixa tem que ser robusta e firme para que seu cãozinho ou gatinho não sofra nenhum acidente.

Vamos conferir alguns modelos existentes no mercado.

Caixas de transporte padrão

As caixas de transporte padrão são feitas em polipropileno, são seguras, resistentes e confortáveis. Existem diversos tamanhos disponíveis que irão acomodar seu pet muito bem. Podem ser encontradas em várias cores e modelos, além de serem fáceis de higienizar. Esses modelos são muito procurados para viagens com animais de pequeno e médio porte. Para saber mais sobre como viajar com seu cachorro ou gato, não deixe de ler nosso texto Como viajar com seu cachorro ou gato de carro ônibus ou avião?”.

Caixas de transporte com rodinhas

As caixas transportadoras com rodinhas são mais procuradas por pais e mães de pets de grande porte, que precisam de uma ajudinha extra na hora de ‘carregar” seu peludo por aí. Esses modelos geralmente possuem a opção de retirar as rodas, caso seja necessário. Muito práticas, seguras e robustas, podem ser encontradas em tamanhos médios, grandes e bem grandes para que nenhum integrante da família seja deixado para trás.

Caixas de transporte com tecidos maleáveis

As caixas de transporte de tecidos geralmente são procuradas para pets de tamanho pequeno. Por não serem feitas de materiais rígidos, não são indicadas para animais muito pesados. Podem ser mais bonitas, mas nem sempre são tão seguras, portanto tenha mais cuidado.

Lembre-se que para viajar com seu cachorro ou gato você deve se programar. Para viagens de avião e ônibus, por exemplo, você precisa seguir algumas normas impostas pelas empresas de transporte. No caso de aviões, elas são ainda mais rígidas, se quiser saber mais, leia esse post sobre como viajar de avião com pets.

Sobre o autor

Gabriela Teixeira

Gabriela Teixeira

Estudante de medicina veterinária e mãe da Bela. Possuo formação em Biotecnologia, mas o amor por pets sempre foi maior que minha curiosidade pela ciência, tive que mudar de área e seguir meus instintos..rs..Hoje, nutro minhas paixões e sigo curiosa por tudo que se refere a tratar bem de nossos pets.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.