Gestação de gato

O gato é uma espécie altamente reprodutiva, isso quer dizer que as fêmeas podem entrar no cio diversas vezes ao ano e os machos estão sempre alertas para poderem acasalar. Seja qual for a circunstância, se você suspeita que sua gatinha esteja prenhe, é preciso fornecer o melhor ambiente e cuidados para que esse ciclo ocorra bem. Saiba mais sobre a gestação das gatas a seguir.

Como saber se a gata está prenhe?

Se a gata não é castrada, tem acesso à rua, há machos não castrados em casa ou na vizinhança, eventualmente, a prenhez pode acontecer e os pais de pet precisam estar atentos. Nos primeiros dias após a fecundação, raramente existem sinais de gestação na gata. Entre o décimo quinto dia e o décimo oitavo dia, as mamas poderão estar mais salientes, a vulva um pouco inchada e mudanças de comportamento geralmente ocorrem, como diminuição da atividade física e um pouco de cansaço. Só após o primeiro mês a famosa barriga de gestação começa a ficar aparente.

Se você suspeita que sua gata esteja prenhe, é necessário levá-la ao médico veterinário. O profissional irá fazer a confirmação por meio do exame físico, palpação e pela ultrassonografia a partir do vigésimo dia de gestação, além de passar todas as orientações e cuidados necessários.

Gestações não planejadas devem sempre ser evitadas. Criadores de gatos idôneos planejam esse período com antecedência e preparam a gatinha desde antes do acasalamento. Realizar um pré-natal é muito importante, assim como monitorar o estado de saúde da mãe antes e depois de ter os filhotes. 

Quanto tempo dura a gestação de gato?

O tempo de gestação das gatas varia entre 60 e 70 dias, o mais comum é que ocorra com 65 dias. 

Fases da prenhez felina

As fases da gestação felina é marcada por várias alterações físicas e comportamentais. Entre os dias 12 e 24 de gestação, acontecem as formações de tecidos e órgãos dos filhotes (fase inicial). A quantidade de filhotes na gestação de uma gata varia entre quatro e seis. 

A fase intermediária acontece após o primeiro mês e os filhotes crescerão de forma rápida, o que gera um aumento de apetite, ganho de peso e cansaço na mãe. A fase final é marcada pelo comportamento mais maternal e carinhoso da gata, pois já é a fase de preparação e ela procurará lugares seguros e isolados para poder formar seu ninho e ter os filhotes.

Cuidados com a gestação

  • Médico veterinário é fundamental: As consultas com um médico veterinário precisam acontecer antes, durante e após a prenhez. O profissional poderá determinar a frequência das visitas de acordo com cada caso, assim como determinar os exames mais apropriados para cada fase.
  • A saúde da gata está em dia?: Pulgas, vermes e doenças infecciosas podem colocar em risco a mãe e os filhotes. Aproveite os check-ups e pergunte ao profissional sobre qual protocolo seguir para deixar a pet livre de parasitas e longe de enfermidades. Lembre-se que nem todo medicamento pode ser usado em gatas prenhes e lactantes, por isso nunca devemos medicar os pets sem a indicação de um médico veterinário.
  • Alimentação: O apetite de gata pode aumentar consideravelmente, por isso, é muito importante ofertar alimentos de qualidade. Durante a gestação, por indicação de um médico veterinário, a ração normal pode ser substituída por uma de filhotes, já que seus valores nutricionais são diferenciados.
  • Proporcione o melhor lugar para o parto acontecer: Geralmente, as gatas gostam de locais reservados para parir. Certifique-se que a cama seja espaçosa o suficiente, esteja em um local sem barulho e movimentações e tenha cobertas e lençóis limpos.

Quando chegar o momento de dar à luz aos filhotes, a gata poderá ficar mais carinhosa do que o normal, ronronando e afofando possíveis locais para poder parir. Algumas, porém, tendem a ficar mais reservadas e agressivas. Respeite esse momento e não force sua pet a ficar com você. Observar esses sinais é de extrema importância, assim você consegue conversar com o médico veterinário que está acompanhando o caso e pedir para que ele esteja presente nesse momento, tornando o parto muito mais seguro para a mãe e os filhotes. O acompanhamento de um médico veterinário durante o parto é fundamental, pois somente ele saberá como lidar com as intercorrências que podem acontecer neste momento.

Por mais que filhotes de gato sejam muito fofos, se você não for um criador legalizado, o mais recomendado é castrar a gata, evitando ninhadas indesejadas e o abandono. 

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.