Labrador Retriever – Principais doenças

Assim como o Golden Retriever, o Labrador Retriever também é conhecido pela sua simpatia e inteligência. Desde filhotes, se mostram amorosos e protetores com seus pais humanos, além de serem muito companheiros, principalmente com crianças e idosos. Isso faz da raça uma das queridinhas mundo afora.

Apesar de serem considerados cães fortes, a raça é predisposta  a algumas doenças de cunho genético e para condições como, por exemplo, a obesidade – que pode desencadear algumas doenças e comprometer a sua saúde. A seguir, falaremos um pouco sobre a predisposição do Labrador para certas enfermidades.

Displasia coxofemoral

A displasia coxofemoral é uma má formação das articulações do quadril, onde ocorrem luxações que podem ser classificadas por diferentes estágios de gravidade. Normalmente a doença está correlacionada à obesidade, excesso de exercícios e, em alguns casos, o piso liso pode influenciar no quadro – por conta do esforço em manter-se de pé ou escorregar demais na superfície.

Assim como outras raças de porte médio ou grande, como Golden Retriever, Pastor Alemão, Bernese, Buldogue Inglês e Rottweiler, o Labrador pode ser acometido pela displasia, seja por herança genética ou adquirida ao longo de sua vida. O seu diagnóstico é feito por exames de imagem, onde será avaliado o estágio da doença. O tratamento e o prognóstico dependerá das alterações e do estágio em que displasia se encontra.

Atrofia Progressiva da Retina (APR)

Conhecida também como “Degeneração Progressiva da Retina” essa doença oftalmológica está relacionada à origem genética e pode levar o cachorro à cegueira de um ou de ambos os olhos. A condição acomete a retina dos cães, que possui a função de projetar a imagem para assim enxergamos. Qualquer cachorro pode ser acometido pela doença, porém algumas raças como Labrador Retriever, Golden Retriever, Dachshund, Poodle, Cocker Spaniel, Schnauzer e Collie demonstram maior predisposição. Com maior incidência em cães de meia idade e idosos, sendo mais rara em animais jovens.

A APR não possui sinais claros ou fáceis de serem percebidos, porém alguns comportamentos podem ser notados no dia-a-dia. No início da doença, nota-se uma certa dificuldade para se enxergar a noite e com a sua evolução, o cachorro passa a não enxergar mais durante o dia também.

O diagnóstico da doença é feito pelo médico veterinário oftalmologista, onde exames específicos serão feitos em ambos os olhos. Infelizmente, a APR não tem cura ou tratamento.

Osteocondrose 

A osteocondrose é uma doença que causa a lentidão na transformação da cartilagem em osso, tornando a região afetada frágil e propícia para lesões. A doença acomete principalmente o úmero (“osso do ombro”) dos cães. Outros ossos como o cotovelo, quadril e joelho também podem ser acometidos.

A doença pode ser ocasionada por herança genética (principalmente em cães das raças Labrador Retriever, Golden Retriever e Border Collie), ou adquirida ao longo da vida devido a questões como a obesidade e sobrecarga nas atividades físicas.

O tratamento da osteocondrose costuma ser cirúrgico e é feito por artroscopia, onde o cirurgião fará a raspagem do osso subcondral (osso que fica localizado embaixo da cartilagem) para retirar os fragmentos osteocartilaginosos presentes.

Sobre o autor

Gabriela Azevedo

Gabriela Azevedo

Formada em design gráfico e cursando medicina veterinária, profissão que herdei paixão graças ao meu pai. Catlover e apaixonada pelos meus 6 gatinhos (Tchantcham, Drake, Josh, Marie, Maysa e Cara Preta -in memoriam- ♥) e pelos pets agregados que fazem parte da minha vida (todos os que encontro. bem doida dos bichos!).

2 Comentários

  • Qual o remédio bom e barato para carapatos e pulgas tenho labrador preto o pelo de é linpinho mais se coçando muito olho e não tem nada mais achei carrapato por favor me dis o que fazer ele é meu amor um filho amado

    • Olá!, Susane! Tudo bom?
      Recomendamos que você entre em contato com um médico veterinário de sua confiança para saber direitinho qual medicamento utilizar. O profissional saberá indicar o tratamento adequado para o seu filho de quatro patas.

      Um abraço!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.