Problemas reprodutivos em cães

Problemas reprodutivos em cães - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Problemas Reprodutivos em Cães

Há diversos fatores que podem levar um animal à infertilidade. Os mais comuns têm origem infecciosa, mas ela pode ser causadas, também, por traumas ou tumores. Seja qual for a causa, ela pode ocorrer na vulva, no vestíbulo, na vagina, no útero, nas tubas uterinas ou nos ovários.

Para se chegar a um diagnóstico, há a necessidade de uma profunda análise da história e dos resultados do exame físico. Uma descarga vulvar sanguinolenta, por exemplo, pode indicar desde o cio, até a presença de Cistos ovarianos, Piometra Aberta, Metrite, Subinvolução de Sítios Placentários, Neoplasia Uterina, Tumor de Células da Granulosa, Tumor Venéreo Transmissível (TVT) ou Ehrlichiose. Já a descarga purulenta sugere Piometra Aberta, Metrite, Vaginite ou até mesmo Morte Fetal (fetos enfisematosos ou macerados) e todas essas doenças podem causar infertilidade na cadela, havendo também casos de piometra fechada, Neoplasias Uterinas ou Mumificação Fetal, que não causam corrimento algum.

Com base no histórico relatado pelo dono, principalmente dados como último cio e última gestação, o médico veterinário poderá descartar algumas dessas doenças que causam infertilidade.

Posterior a todo exame clínico, faz-se necessária a realização de exames complementares. A citologia esfoliativa vaginal permite a confirmação ou exclusão de casos de tumor venéreo transmissível ou o fechamento da suspeita entre cisto ovariano e tumor de células da granulosa. O hemograma completo pode confirmar uma piometra aberta, pois a alteração sistêmica provocada pela doença é grande, assim como direcionar para outras possíveis causas infecciosas. Podem ser solicitados, ainda uma ultrassonografia ou uma radiografia, para avaliar o tamanho e a estrutura do ovário ou do útero.

Os tratamentos variam, desde a administração de medicamentos para cães, como os antibióticos, as vitaminas e suplementos para cães  e anti-inflamatórios até procedimentos cirúrgicos emergenciais.

Os casos mais frequentes na rotina do médico veterinário de pequenos animais são os de piometra. Essa, muitas vezes, é resultado da administração, por parte do proprietário, de hormônios que inibem o cio, que fazem com que o pH vaginal da cadela se altere, deixando-a predisponente a infecções uterinas e consequente quadro de piometra. O tratamento, na maioria das vezes, é cirúrgico e, em casos avançados, o animal poderá vir a óbito. Para evitar a prenhez, a melhor opção é a castração. Se for feita em fêmeas, deve ocorrer antes do aparecimento dos sinais do primeiro cio, diminui muito a incidência de tumor de mama, de forma a garantir a saúde do animal.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

3 Comentários

  • Tenho uma yorkshire , que ela tem atualmente 10 meses e está entrando para o 11° mês de nascimento e até hoje ela não entrou no cio , nenhuma vez, ela é muito ativa. A avó dela, que era minha cadela, entrou no cio três vezes todas as vezes criou; sua tia teve quatro crias e sua mãe teve três crias, a menorzinha desta prole já entrou no cio. A veterinária dela, diz que ela não entrou no cio ainda, porque a tia da mesma, mora comigo e ela por ser a mais velha da casa, ela está se comportando ainda como uma criança, sua tia não entra mais no cio, pois o útero da mesma foi retirado; a veterinária dela diz que uma hora ela vai entrar. E u estou preocupado, será que ela é fertil, mesmo ou é esteril, e como eu poderia saber, tem jeito de fazer algum exame de sangue para saber?

  • Dr veterinario, gostaria muito de saber se os animais ppppppppode ter futuros problemas, pq não come ração, o meu animal so come carne ele é pudó, ja fiz de tudo para retirar esta alimentação, mais nao consigo perdi controlle, ele vive doente. respon por favor

Deixe um comentário