Sete sinais de que seu filhote de cachorro pode estar doente

A chegada de um novo membro peludo na família é com certeza motivo de festa. Nada mais adorável do que um cachorro filhote com seu jeito meigo e divertido de ser. Por mais que todo mundo fique empolgado com os primeiros dias do seu filho de quatro patas, é muito importante estar atento a alguns sinais e indícios que podem sugerir que algo não está bem. A seguir, iremos mencionar brevemente cuidados que você deve ter com a chegada de um novo filhote em casa e os sinais que podem indicar que esse cão está doente. 

Cuidados básicos com um filhote de cachorro

Os filhotes são sem dúvidas apaixonantes e claro que todo mundo gostaria de desfrutar apenas o lado bom de ter um ser mágico dentro de casa. Mas, é preciso ser bastante cuidadoso com essas criaturinhas, exigindo muito esforço e dedicação.

Prepare sua casa: Assim com crianças, os filhotes são curiosos e muitas vezes enérgicos. Certifique-se de tirar do alcance do seu cão tudo que for potencialmente perigoso, como fios elétricos, produtos de limpeza e alimentos de consumo humano. Lembre-se de fechar todas as portas e gavetas que estiverem ao alcance desse peludo e principalmente a lata de lixo.

Médico veterinário é indispensável: O primeiro passeio com seu filhote é ao médico veterinário. Essa visita não ajudará apenas a garantir que seu pet esteja saudável e livre de problemas de saúde, mas também irá te auxiliar a dar os primeiros passos em direção a uma boa rotina de saúde preventiva. 

Vacinas, vermifugação e antipulgas: Nessa mesma consulta, o médico veterinário irá estabelecer um protocolo de vacinação e vermifugação. É muito importante que seu pet esteja imunizado contra doenças infecciosas e contagiosas e também contra parasitas externos e internos.

Use produtos adequados para filhotes: Fique atento à embalagem e descrição dos produtos. Ao dar banho, certifique-se de usar shampoos neutros e próprios para essa fase de vida. Os brinquedos também precisam ser adequados ao nível de hiperatividade e intensidade de mordida. Além da alimentação, como rações e petiscos que precisam ser feitos especialmente para filhotes.  

Sete sinais que seu filhote pode dar de que está doente

Agora, você seguiu todos os cuidados básicos, deu vacinas, vermifugou e protegeu contra pulgas e carrapatos, mas mesmo assim seu pet não aparenta estar bem? Bom, o primeiro a se fazer é observar os sinais e levá-lo ao médico veterinário, relatando o que você notou.

1 – Mudança de nível de atividade: Cachorros filhotes costumam ser bastante ativos e brincalhões. Se de repente seu pet aparentar estar apático, sem vontade de brincar e exausto, fique de olho, pode ser que algo esteja acontecendo. 

2 – Comportamento: Provavelmente você conhece muito bem a rotina do seu cão, que horas ele sente mais fome, é mais ativo e gosta de dormir. Fique atento quando esse comportamento se desviar do normal. Outro ponto é se tornar menos participativo nas atividades dentro de casa, vocalizar com mais frequência ou expressar comportamentos agressivos.

3 – Diarreia: Um grande indicador de anomarlidade são as fezes. Ao notar falta de consistência, algo não está bem. Seja por alimentação indevida, ingestão de objetos ou causa indeterminada, é muito importante que o pet passe por avaliação de um médico veterinário, pois o quadro pode causar desidratação. A diarreia incessante, aquosa ou com sangue é uma situação de emergência.

4 – Vômito: É necessário identificar a diferença entre vômito e regurgitação. Se o seu pet acabou de comer e segundos depois a comida voltou quase inteira, foi uma situação de regurgitação. O vômito acontece algum tempo depois que alimento chega ao estômago e já está sofrendo ação dos sucos digestivos. Ambas situações são sinais de anormalidade e a importância de diferenciá-las é ao relatar para seu médico veterinário, contribuindo para que ele faça uma avaliação mais precisa.

5 – Mudança no apetite: Se seu filhote de repente perder o apetite, não comer ou beber, isso é um alerta vermelho. Não espere que seu pet fique dias sem comer. A qualquer sinal de falta de apetite, contate seu médico veterinário.

6 – Fraqueza, tontura, ofegante e choramingando: Seu pet não consegue lhe dizer o que está acontecendo, que não está se sentindo bem e onde está doendo. Mas ele consegue te mostrar todos esses sinais e lhe fornecer indícios para que você possa fazer algo. 

7 – Olhos: Fique atento ao aspecto dos olhos de seu filhote, eles precisam estar vívidos e sem secreções. Se o seu cão está piscando excessivamente, com secreção e com olhos semicerrados, leve-o ao médico veterinário para uma avaliação. 

Apesar de toda fofura dos filhotes, não é nada legal ver o seu filho de quatro patas em uma situação desconfortável e sentindo dor. Se você levá-lo ao médico veterinário rapidamente, mais cedo seu cãozinho irá voltar a fazer palhaçadas, correr por todo lado e encher todo mundo de amor e carinho. 

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.