Você sabe identificar quando seu gato está chorando?

Perceber quando um cachorro está aos prantos é tarefa fácil, afinal, mesmo que o bichinho não derrame lágrimas, o som do choramingo canino é inconfundível. Com os gatos a história é outra e pra perceber se de fato o bichano caiu no choro é necessário reforçar a dose de atenção e também de sensibilidade.

Pra você começar a entender melhor o assunto, é importante esclarecer que, assim como o cão, o gato não dá sinais visuais de que está chorando. Ou seja, os olhos lacrimejando não são culpa de tristeza ou dor, mas provavelmente de um alergia, irritação ou até mesmo alguma doença ou lesão ocular. Caso perceba seu felino lacrimejando persistentemente leve-o para uma consulta veterinária.


O choro do gato pode ser percebido pelo som que o animal emite, porém, como não há um padrão no pranto felino fica mais difícil notar quando o choro realmente está acontecendo. Outro dificultador é que os gatos geralmente não são tão chorões como os cães. Somente conhecendo bem o bichano é possível diferenciar um miado de choro dos demais avisos vocálicos como de fome, atenção, prazer, medo etc.

E quando os gatos choram?

O motivo do choro tende a variar de acordo com o período de vida do animal, por exemplo, os filhotes choram de medo, por não ter a mãe por perto, de fome ou frio. Os gatos mais velhos miam com mais frequência naturalmente, e os miados de choro podem acontecer por conta de uma disfunção cognitiva, que os deixam desorientados. O choro nesse caso é uma maneira de pedir ajuda.

Na fase adulta, os choros recorrentes não devem ser tratados com normalidade e podem indicar algum problema de saúde no seu pet, como doenças renais ou disfunções na tireóide. Se seu gato estiver chorão demais tome as seguintes medidas:

  • Verifique a presença de feridas, lesões e caroços.
  • Análise a boca, nariz e os olhos do bichinho, prestando atenção nas secreções.
  • Veja se ele está com dificuldade para respirar.
  • Investigue sua caixa de areia.
  • Leve-o ao médico veterinário.

O choro pode não estar associado a problemas de saúde, pode ser também uma queixa do seu gato sobre uma mudança no ambiente. O felino adora estar em um lugar conhecido e de rotina, pois sente-se mais seguro, e mesmo simples mudanças, como a troca de lugar da caixa de areia, mudança na ração ou até mesmo a chegada de um novo sofá podem deixar o bichinho aflito, e o “berreiro” seja uma maneira dele te avisar que não curtiu as novidades.

Nesses casos, dar bronca no bichinho só vai piorar a situação, uma boa opção para acalmar e deixá-lo mais seguro, é hospedá-lo temporariamente num quarto com a porta fechada, colocando lá os objetos dele, como os brinquedos favoritos e a cama. A tendência é que ele fique menos ansioso, relaxe, e com o passar dos dias aceite melhor o novo ambiente sabendo que existe um porto seguro pra voltar caso sinta-se ameaçado.

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

É jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

4 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.