10 provas de que os gatos NÃO são traiçoeiros

gatos não são traiçoeiros

Você com certeza já escutou por aí as frases: “os gatos são interesseiros”, “os gatos são apegados apenas a casa”, “gatos não se apegam aos donos”, “gatos são traiçoeiros”, e por aí vai. Mas nós sabemos que nada disso é verdade. Por isso, estamos aqui para mostrar 10 provas de que os gatos não são traiçoeiros, mas sim muito amorosos e extremamente companheiros.

Os gatos, diferentemente dos cachorros, ainda estão em processo de domesticação. Os cães começaram a ser domesticados muito tempo antes do que os gatos e, por essa razão, domar um cão é muito mais fácil do que adestrar um gato. Por isso são comuns as comparações de que o cão vê seu dono como um Deus, enquanto os gatos pensam que eles são os verdadeiros deuses – além de todas aquelas frases que falamos anteriormente. Mas vamos ao que interessa!

Confira 10 provas de que os gatos NÃO são traiçoeiros:

 

1) Cuidam do seu dono. Quando estamos tristes ou doentes, o gato sempre está ao nosso lado, encostadinho – e não saem de lá por nada! Existem histórias de gatos que não permitem que outra pessoa chegue perto de seu dono quando ele está doente. Eles se sentem suficientes para o cuidado!

gato cuida do dono

2) Levam presentes para agradar. Gatos adoram presentear seus donos queridos. Os que têm acesso às ruas, frequentemente aparecem em casa com algum passarinho ou rato morto de presente. Os que vivem apenas dentro de casa, adoram deixar seus brinquedinhos e bolinhas de papel em cima da cama (ou qualquer outro lugar onde o dono passe bastante tempo) para presentear seu tutor com todo carinho.

3) Reconhecem seu dono. Quem tem gato sabe o quanto. Além disso, o tutor reconhece cada tom do miado e já sabe o que o bichano quer: abrir a porta, mais comida, brincadeira, carinho. É uma conversa exclusiva entre gato e humano.

confiança de gato

4) Só eles ronronam. O “ronrom” do gato já foi classificado como “ronrom terapia”, já que gera uma resposta calmante para quem ouve. Eles ronronam para demonstrar alegria e satisfação.

5) Eles mandam beijo. Quando um gato dá uma piscadinha com um ou dois olhos, de um jeito calmo e sutil, ele está te mandando um beijo. Essa demonstração de carinho é única desta espécie!

beijo de gato

6) Transmutam energia. Os exotéricos dizem que eles tiram a energia ruim do ambiente e mudam para energia boa. Este tipo de crença os tornam uma espécie muito interessante e mais especial ainda, mas já sofreram muito no passado por serem considerados bruxos. Hoje sabemos que nenhum gato (especialmente o gato preto) tem o poder de amaldiçoar ninguém, pelo contrário: só querem amor!

7) Eles só miam para humanos. Na natureza o gato só mia quando é filhote, para se comunicar com a mãe. Eles passaram a manter este hábito na vida adulta para se comunicar com seus donos – ou seja, eles não pensam que são deuses e sabem que são os filhinhos da casa.

8) São carinhosos e procuram carinho. Quem nunca recebeu uma “cabeçada” de um gato pedindo carinho, ainda não passou tempo suficiente perto de algum para criar confiança e receber esse carinho tão gostoso! Além disso, muitos gatinhos recebem o seu dono na porta e ficam passando entre as pernas do dono para chamar atenção. Algo como: “ei, que bom que você está em casa!”.

9) Querem interagir com os donos durante as brincadeiras. Quando querem brincar, começam a correr para brincar de “esconde-esconde” com o dono, ou pedem para jogar a bolinha de papel, ou até mesmo começam a brincar com a caneta que você está escrevendo para te fazer entender que é hora da brincadeira!

gato brincando com o dono

10) Se relacionam muito mais com seus donos do que com estranhos. É por isso que quem nunca teve gatos acha que eles são “sem graça” e pouco calorosos, já que a maioria dos bichanos demonstra afeto apenas para aqueles em quem criou confiança. Portanto, antes de chamá-los de traiçoeiros, passe um bom tempo com um gato, tratando-o bem, e verá todo esse carinho voltando em dobro!

 

www.centroveterinariocambui.com.br

Sobre o autor

Juliana Packness

Juliana Packness

Especialista em patologia clínica veterinária

47 Comentários

  • Meus gatos salvaram minha vida de muitas formas diferentes… São 4 com minha companheira e mais um cachorrinho o motivo da minha vida… Minha família!

  • Adorei essa matéria e me identifiquei 100%… Sempre tive gato em casa e tenho uma conexão direta com eles… Amo de paixão o meu e tenho ele como meu filhinho de patas… Sei exatamente o que ele quer e ele me retribui com muito amor e carinho.

  • Texto muito verdadeiro.
    Tenho dois peludinhos: Lilica e Salin…uns amores.
    Esqueceram de falar que sao rabujentos e ciumentos.
    Ja recebi os “presentes”, e as “cabeçadas”, e os ronronados, e os miados, e os cuidados.
    GATO TUDO DE BOM!!!

  • Eu adote um gatinho… Meu torresmo ? amo muito e não me imagino sem ele ?
    Bota a língua pra fora quando quer atenção kk e lindoooo!!! E dengoso e muito carinhoso comigo .

  • Os gatos são incompreendidos. Eles são animais carinhosos e amigos, tanto quanto os cães, embora as pessoas insistam em não acreditar nisso. Fico feliz em ver que tantas pessoas concordam comigo. Amo gatos. Tenho uma princesa que se chama Nina e é a paixão da minha vida.

  • Os gatos são incompreendidos. Tudo o que se escuta deles é mito. Eles são amigos, carinhosos, assim como os cães, embora as pessoas insistam em não acreditar nisso. Fico feliz em ver tantas pessoas que compartilham a mesma opinião que eu. Amo gatos. Tenho uma princesa que se chama Nina e é o amor da minha vida.

  • O meu Sean peguei em uma ong – Confraria dos miados e latidos – e eu o amo muito! Ele é muito carinhoso, carente e medrosinho (com estranhos), mas é meus amores. O meu marido nunca teve um gato antes, mas depois que pegamos o Sean, ele mudou totalmente o que pensava sobre os gatos. Hoje ele é tão apegado quanto eu ao gato e fica morrendo de preocupações quando vamos viajar e deixamos ele na casa da minha sogra kk.

  • Minha gata e siamês, linda e por isso dei o nome de bela. Eu não entendia nada sobre gatos e qdo adotei, ela tinha 45 dias. Tive que pesquisar e me encantei, pois ouvi muitas coisas negativas. Hoje nos conhecemos bem e tudo que está no texto e fato. Só que minha bela tb é teimosa rsrs. Amo chegar em casa, ela pula em mim. É muito amor!

  • Q texto maravilhoso e verdadeiro!!! Tenho cinco gatos – o Pierre e a Hanna e as três filhotas do casal, Anie, June e Marie – e cada um deles tem personalidades diferentes, mas têm em comum a meiguice e a alegria q mudaram minha vida desde q os dois primeiros vieram morar comigo há quase dois anos e só melhorou qdo as meninas nasceram há pouco mais de um ano! Amo todos eles e os agradeço todos os dias por terem entrado na minha vida!!!

  • O meu gato costuma se jogar na minha frente com a barriga pra cima quando chego em casa e pela manhã quando levanto no meio da cozinha . São fofos demais .

  • ahahahah. Não tive animais d estimação na infancia, pois meus pais não queriam ou não gostavam. Morria d medo d cachorros, d qualquer porte, mas engraçado é q pra todo lugar q eu ia, os gatos sempre se aproximavam d mim, até me seguiam na rua. Por isso, qdo casei e adotei meus cães aprenndi a gostar mto desses animais, porém nunca critiquei os gatos, dizendo apenas q não sabia como eram, pois nunca tinha criado um. Resultado, ao todo passaram pela minha vida 7 gatos, 2 infelizmente ja viraram estrelinha. E tanto o machinho siames q morreu, qto a frajolinha q está comigo agora sempre brincaram d trazer o brinquedo pra eu jogar d novo. No começo achei estranho e q essa brincadeira não ia durar mto, mas minha gatinha me dá cabeçadas e mia pra brincar comigo d pegar a tampinha….kkkkkk…uma fofura… E qto aos cães, continuo amando demais a espécie, mas hj me identifico mais com a independencia, higiene e quietude felina, tem mais a ver com meu estilo d vida. Então qdo alguem vem pro meu lado com frase feita eu levanto pra 10 pra defender essa classe tão amorosa e incompreendida! Ótimo artigo Dra. Bjo S2 🙂

  • Eu tive gatos quando era pequena, mas depois fiquei anos sem animal de estimação.
    Minha nora ama gatos, e acabei pegando um gato para ela, mas o Russo se apegou a mim, e minha nora não quis nos separar. O Russo foi achado na rua, e estava muito mal tratado e ferido quando chegou. Alguns tratos, vacinas, boa alimentação, até porque ele é u persa amarelo lindo de morrer, ele é a minha paixão.
    No inicio ele andava escondido em baixo e dentro dos móveis, e era arisco, mas depois ele foi entendendo e confiando e agora somos inseparáveis.
    Agora que meu filho casou, e eu fiquei só, o Russo é minha companhia, e sei que quando volto para casa do trabalho ele esta esperando, e conhece meus passos, e mia até eu abrir a porta e pegá-lo no colo, dar os biscoitinhos que ele adora, e sentar no sofá para ele se aninhar ao meu lado. Depois de tudo devo dizer como minha nora, meu coração é peludo KKKKKKKK

  • Tudo verdade!!! Eles são os melhores do mundo!!!! Não são bobos de ficar dando atenção pra qualquer um que aparece e nem ficar fazendo tudo que os humanos mandam. Eles sim, tem personalidades.

  • Olá!
    É bem verdade todo o conteúdo do texto pois sempre tive gatos e já vivi e vivo os “10 mandamentos” aqui descritos e olha que quando saio para o trabalho, eu digo tchau a cada um e ele(a) responde com um ronronadinho todo gostosinho. Amo os bichanos. Quanto aos presentes, descobri(há tempos) depois que peguei os dois ratos que a fêmea levou em baixo do carro(mortos é claro), um para mim e outro para meu marido. Muito inteligentes e interativos. Meus gatos roncam igual a cachorro quando tocam a campainha ou chega alguém no portão…Parabéns pela matéria.

  • Adorei essas informações sobre o comportamento dos gatos. Amo essa espécie felina. Tenho 3 gatas e cuido também dos que aparecem. Amor incondicional.

  • Tenho 1 gato persa – Ted , 1 gata esposa do Ted é a Lola SRD linda D+ resgatada da rua… ela é a mais carinhosa e companheira do mundo e a Lilica filha do casal simpático…imagina a gata linda que ela é toda metida pq mora com os pais (acha?) eu os amo D+.

  • Eu e minha esposa Maria Augusta temos treze gatos e alguns visitantes eventuais. Garanto que nenhum é igual ao outro, principalmente no temperamento e na comunicação conosco. São carinhosod. Afetivos e muito inteligentes. Te acordam cedo para que você lhes dê carinho. Pede para abrir a torneira, porque apreciam água corrente, dependendo do modelo da maçaneta da porta, sabem abri-la e muitas outras travessuras. O único senão dessa história é que quem não gosta de gato ou odeia ou tem medo. Mas é por desconhecimento e is estereótipos criadoscom o tempo

  • Amei o texto. É exatamente assim. Tenho 4 gatos, todos adotados. Três fêmeas (Caty, Bela e Mel) e um macho (Fred). Sou louca por eles e pelo carinho deles. Eles são tudo. Cada um do seu jeito especial. Sou apaixonada por gatos. Eles me encantam.

  • Adoro gatos. Não há melhor companhia do que um gato: inteligentes, brincalhões, às vezes possessivos e ciumentos, costumam ser caluniados e difamados por quem não se dispõe a conhecê-los. No momento, pertenço a Dayane, Pikitita, Fiuk e Beppo, que me divertem e animam
    com espírito brincalhão.

  • Amei o texto!! Há quase 06 meses, adotei a Yellow, uma gatinha de rua de uns 03 anos (mais ou menos)… Ela me deu muitas dentadas e alguns arranhões, mas, ela me manda beijos o tempo todo e tem um miado diferente quando eu chego em casa ou acordo de manhã… Ela é o meu primeiro gato e eu, sou a primeira humana dela… Então, tudo é novo para as duas… Ela corre e me dá umas patadas quando quer brincar. Não foi fácil no começo, mas, acho que ela está mais tranquila em casa agora, até dorme na cama algumas noites, no pé do meu namorado… Eu, sem dúvida, já estou completamente apegada a ela!!!! É muito carinho!!! Quando a gente coça a cabeça dela, ela fica “afofando” o vento com as patas e ronronando!!! Tenho medo das dentadas ainda, devo confessar…

      • Já estou na segunda gata (resgatada da rua com 40 dias de vida) e não tenho mais medo das dentadas… Yellow é uma gata muito mais feliz depois do resgate de Raj, que já está uma mini jaguatirica de tão grande e foi castrada há um mês… Queria poder pegar todos os gatinhos da rua… Eles são muito agradecidos e a sutileza deles é encantadora!!!

  • Quando era pequena, sempre teve gatos na minha casa, e a minha mãe dizia que eu era a mãe dos gatos, porque eles sempre estavam comigo.Adoro esse bichinhos fofos, mas agora meu marido não gosta e não quer que tenha gatos. Mas sempre penso que um dia ainda vou ter um. Gostei da matéria

    • Meu marido não gostava, um dia apareceu uma gatinha preta aqui ,minha filha amou ,aí meu marido aceitou, agora Têmis duas gatas pretas,resultado meu marido aprendeu amar gatos..feliz estou!

  • ADOREI o artigo. Tenho um gatão todo pretinho e, sempre tive gatos. Me identifico muito com eles.Gosto de animais em geral ,mas os gatos me fascinam. Já percebí todas essas reações nos meus gatos , ao longo da minha vida,alguns são mais dóceis e outros mais estabanados,mas são sempre uma excelente companhia .

  • ASSIM MESMO, LINDOS, CARINHOSOS, AMIGOS. QUANDO FIQUEI DOENTE LOLA NÃO SAIA DO MEU LADO. O CARINHO DELA COMIGO É FORA DO NORMAL.
    TENHO 3 GATAS E AMO. DOU TODO CARINHO E ATENÇÃO. QUANDO CHEGO EM CASA ESTÃO NA PORTA ME ESPERANDO. E QUANDO SAIO VEM NA PORTA E FICAM OLHANDO.

  • Tenho Um Principe(Nick) e Duas Princesas (Mel e Julinha), amo demais todos eles…são meus companheiros, meus ouvintes…meus amigos…meus amores!!! Amo gatos demais e antes de ter meu primeiro gato(Pipo), tinha até medo, por esse tipo de coisa que falam dos gatos… mas eles são uns verdadeiros amores!!!

    • Também chamava meu gato de príncipe e o nome dele era Nick… parecia gente. Ele era lindo (ele sabia disso), muito inteligente, quando me via chorando, vinha pro meu colo e ficava bem quietinho.

  • Bom dia, que alegria encontrar esse texto…estava muito preocupado com meu bb Brian que corre feito um doido qdo eu chego em casa…acreditávamos que era ciumes da pequena Lua que é caçula…Obrigado pela ajuda! Excelente trabalho!

  • verdade tambem tenho dois Eduado e Leo tudo que falou acontece mesmo…sao maravilhosos meu Leo adoro um pestisco e me pede batendo a patainha na porta do amario onde sabe que guardo amos demais

  • ADOREI AS DICAS, REALMENTE E TUDO VERDADE POIS TENO 33 GATOS E RECONHEÇO A TODOS, POIS CADA UM TEM UM TEMPERAMENTO. SAO MEUS VERDADEIROS AMIGOS.

  • Tenho 03 gatas (Bebela, Pandora e Blanca). São meus xodós! Mas, na verdade aprendi amar todos os outros animais através das minhas felinas. Sou apaixonada por elas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.