Beagle – Principais doenças

O Beagle é conhecido por ser um cão extrovertido, alegre e muito comilão. A raça primordialmente foi usada como cão farejador e consegue deixar isso bem evidente: arrisque deixar alguma sobra de comida onde possam alcançar, eles sentirão o cheiro de longe e certamente não sobrará nada. Esses cães são extremamente companheiros e requerem alguns cuidados com sua alimentação e exercícios físicos, pois podem ficar facilmente acima do peso. 

O Beagle é um pet saudável e sua expectativa de vida é de 15 anos. Porém, por ser um cão antigo, possui predisposição a algumas doenças genéticas. Entre os principais problemas relatados na raça, estão as enfermidades oftálmicas como catarata, glaucoma e atrofia progressiva da retina e dermatológicas como dermatite atópica e a sarna. Você pode conferir quais são as principais doenças que podem afetar o seu Beagle a seguir.

Doenças oftálmicas

Catarata: A catarata é uma doença perigosa que pode afetar os Beagles. É caracterizada pela morte das células na região da lente do olho que fazem com que a luz seja convertida em imagem, gerando uma película opaca que impede a entrada de luz. É uma enfermidade progressiva e essa película vai crescendo com o passar do tempo, até chegar em um estágio de bloqueio total de luz, fazendo com que o pet perca a capacidade de enxergar. É uma doença perigosa e o quanto antes for diagnosticada, maior a chance de recuperação.

Glaucoma: O glaucoma é a maior causa de cegueira em cães e infelizmente o Beagle é predisposto a desenvolver a doença. A patologia é caracterizada por um “defeito” na drenagem do líquido que lubrifica o olho, aumentando a pressão intraocular. É uma doença difícil de perceber no estágio inicial e com seu aumento progressivo, conseguimos identificar olhos vermelhos, inchados e desconforto no pet. É muito importante que você faça um acompanhamento com um médico veterinário, principalmente se o seu Beagle for idoso (fase da vida que é mais provável o desenvolvimento do glaucoma).

Atrofia progressiva da retina: A atrofia progressiva da retina é uma degeneração dos fotorreceptores (neurônios que são responsáveis pela formação da imagem por meio da captação da luz), de maneira progressiva, comprometendo a visão do pet e levando à cegueira. A doença não apresenta cura e, infelizmente, o quadro evolui até a cegueira total. É uma patologia de caráter genético que pode afetar alguns exemplares de Beagle.

Problemas dermatológicos

Otite: O Beagle possui orelhinhas grandes e caídas que são puro charme. Porém, essa característica predispõe a raça a desenvolver otite, uma inflamação no ouvido causada por bactérias, fungos ou ácaros. Por isso, é necessário alguns cuidados para diminuir as chances do pet desenvolver a otite. Não deixar os ouvidos úmidos após o banho, secando-os muito bem e de preferência sempre tampa-los com algodões específicos, é de extrema importância para evitar a proliferação de microrganismos. Limpar a região com produtos adequados sob orientação de um médico veterinário também é essencial. Os principais sinais que o cão quando estão com otite são coceira, vermelhidão e mau cheiro.

Sarna: A sarna demodécica, conhecida como demodicose ou sarna negra, é um problema que pode acometer várias raças de cães, inclusive o Beagle. A demodicose é causada por ácaros e a transmissão ocorre pelo contato da mãe com os filhotes após o parto. A sarna demodécica causa feridas, escamações e falhas no pelo. Essas condições afetam a barreira de proteção da pele, fazendo com que bactérias consigam adentrar mais facilmente no organismo, podendo causar sérias infecções secundárias. 

Dermatite atópica: A dermatite atópica é caracterizada por uma resposta exagerada do sistema imunológico a determinados agentes potencialmente causadores de alergias. A atopia acontece devido a uma série de partículas praticamente impossíveis de eliminar do ambiente, como pólen, fungos e ácaros, sendo uma doença possível de controlar, mas sem cura. O Beagle é descrito como uma das raças predispostas a desenvolver a doença. 

Obesidade

O Beagle, como dito anteriormente, é um cão muito comilão e por isso, fica acima do peso facilmente. A obesidade não é uma doença e sim um distúrbio metabólico que causa sobrepeso, pois o pet pode estar ingerindo mais calorias do que precisa ou não praticar exercícios físicos adequadamente. O distúrbio pode ser revertido e exige empenho dos pais do pet, já que resistir a dar um agrado como petiscos é bem difícil. A prevenção é necessária pois a obesidade desencadeia doenças perigosas como diabetes e problemas para o cão se locomover. Portanto, nada de deixar seu Beagle comer de tudo e brinque muito com esse peludo para gastar toda sua energia. 

Outras doenças que podem afetar o seu Beagle:

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos. Lembrando que seu Beagle pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.