Basenji – Principais doenças

O Basenji é uma das raças mais antigas do mundo, com registros datados em torno de 6000 A.C. e é conhecido por ser um cão que não late, porém emite alguns sons característicos. Possui temperamento forte, teimoso, instintivo e é bastante inteligente, entretanto não muito popular no Brasil. A raça é saudável, mas é necessário alguns cuidados como estímulos físicos e mentais para aliviar o estresse e evitar comportamentos indesejáveis. 

Por ser um cão bastante antigo, o Basenji carrega em seus genes predisposições a doenças, principalmente oftálmicas e geniturinárias. Sua expectativa de vida é de 13 a 15 anos e consultas periódicas ao médico veterinário são necessárias, assim como uma dieta balanceada e exercícios físicos diários. Você pode conferir quais doenças podem afetar o Basenji a seguir.

Urolitíase

O Basenji está presente em alguns artigos e livros como uma raça predisposta a desenvolver urolitíase. Também chamados de urólitos e popularmente conhecidos como “pedras nos rins”, trata-se do acúmulo excessivo de certos minerais no trato urinário, afetando a capacidade do pet para urinar e podendo resultar em obstruções. Há uma série de motivos que contribuem para a formação dos urólitos, como o pH da urina, consumo reduzido de água e tipo de dieta do cão. A doença pode ter origem genética, mas fatores como idade e alimentação podem contribuir para o aparecimento. O diagnóstico é feito com base no histórico e sinais clínicos apresentados pelo pet juntamente com exame físico e laboratorial.

Hérnia Inguinal

Há vários tipos de hérnia que podem acometer cães (umbilical, inguinal, diafragmática, entre outras). A Hérnia que mais afeta o Basenji é a inguinal que é definida como uma protrusão de gordura ou órgãos abdominais através de uma abertura na parede abdominal, mais precisamente  na região da virilha. É uma doença de caráter hereditário, por isso há predisposição em algumas raças, como no caso do Basenji, e pode ser perigosa, causando dor, desconforto, vômitos e até comprometimento dos órgãos que forem afetados. Em casos mais graves, o suprimento de sangue no local pode ser interrompido, o que piora o quadro. Por isso, a qualquer sinal de nódulo aparente no seu cão, leve-o ao médico veterinário.

Síndrome de Fanconi

A Síndrome de Fanconi é uma doença rara que por algumas vezes foi relatada no Basenji, sendo a raça mais predisposta a desenvolver o quadro. É caracterizada pela disfunção dos túbulos renais que promovem a excreção excessiva de elementos como glicose, vitaminas, sódio, aminoácidos, proteínas entre outros na urina. Essa perda excessiva de componentes gera alterações metabólicas que podem ser fatais. O pet afetado com a síndrome apresenta sinais clínicos como urinar com mais frequência, maior ingestão de água, emagrecimento, fraqueza e apatia. Por se tratar de uma doença hereditária, não há prevenção e o tratamento tem como objetivo dar suporte ao organismo para a recuperação dos componentes perdidos. 

Catarata

Como dito anteriormente, o Basenji é predisposto a algumas enfermidades oftálmicas e a mais comum é a catarata. A doença é caracterizada pela morte das células na região da lente do olho que são responsáveis por fazer com que a luz seja convertida em imagem. A morte dessas células causa a perda da transparência do cristalino e cria uma “película opaca” dentro do olho, dificultando ou bloqueando a entrada de luz. Quando acontece o bloqueio da luz, o pet perde a capacidade total de enxergar. Quanto antes a doença for diagnosticada, maior a chance de recuperação.

Outras doenças que podem afetar o seu Basenji:

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu Basenji pode levar uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.