Bloodhound – Principais doenças

O Bloodhound, também conhecido como Cão de Santo Humberto, é uma raça criada para farejar suas presas que é muito fiel aos seus pais humanos, inteligente e gentil. Com suas orelhas e pálpebras caídas, o Bloodhound tende a ser saudável, com expectativa de vida de 10 anos. As principais preocupações com essa raça envolvem problemas de pele, doenças oftálmicas e gastrointestinais. Se você quer saber mais sobre as principais doenças do Bloodhound, confira a seguir.

principais doenças do Bloodhound

Problemas de pele

As dobrinhas e orelhas caídas do Bloodhound são sua marca registrada, mas predispõe a raça a sofrer com alguns problemas como otite e dermatites. A otite é uma infecção na orelha que pode ser causada por diversos agentes etiológicos, como fungos, bactérias e ácaros. A anatomia da orelha do Bloodhound é um ambiente perfeito para esses microorganismos se proliferarem e causarem uma inflamação, que coça, cheira mal e incomoda muito o pet.

As dermatites são mais comuns nas dobras da pele, um quadro que chamamos de intertrigo. A ocorrência do problema tem herança genética acontecendo mais na face e cauda, isso porque o atrito entre a pele somado à falta de higiene e umidade causam uma irritação e consequentemente bactérias e fungos conseguem se multiplicar. Por isso, é importante estar atento à higiene da pele e orelhas do Bloodhound.

Dilatação vólvulo gástrica e Torção gástrica

Uma das principais doenças do Bloodhound e uma das mais perigosas, a dilatação vólvulo gástrica é uma condição em que principalmente raças grandes são predispostas a sofrerem com acúmulo de gases no estômago, como no caso do Bloodhound. Esse acúmulo de gases pode fazer com que o estômago gire na cavidade abdominal, caracterizando um quadro de torção gástrica. 

Cachorros que se alimentam muito rápido, bebem uma grande quantidade de água ou logo após comerem praticam algum tipo de atividade física têm ainda mais chances de sofrerem com a torção gástrica. O problema é bastante perigoso e pode levar o cão a óbito se não for prestada assistência médica de forma urgente. Os principais sinais são inquietação, aumento abdominal, apatia, dificuldade respiratória e demonstração de dor.

Problemas oftálmicos

Uma das principais doenças do Bloodhound são as condições que afetam o seu olho:

Entrópio e Ectrópio: O ectrópio é caracterizado pela pálpebra se movendo para fora, podendo causar irritações. Já o entrópio é o contrário do ectrópio, a pálpebra nesse caso fica virada para dentro, em contato com o globo ocular, causando dor e desconforto. É uma enfermidade bastante comum nos Bloodhounds e necessita muitas vezes de intervenção cirúrgica. 

Prolapso da glândula da terceira pálpebra: Com o nome popular de “olhos de cereja” ou “cherry eye”, essa é uma condição causada pelo aumento de líquido ou inflamação da glândula da terceira pálpebra (que é responsável pela lubrificação do olho), fazendo com que ela vá para o meio externo e fique aparente. O sinal clínico é caracterizado por uma “bolinha” avermelhada no canto dos olhos.

Ceratoconjuntivite seca: Conhecida também como olho seco, a ceratoconjuntivite é um processo inflamatório da córnea e da conjuntiva resultando no ressecamento da superfície ocular. É uma doença oftálmica progressiva que pode levar à cegueira se não tratada. É uma das principais doenças oftálmicas que afeta o Bloodhound.

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu Bloodhound pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma enfermidade. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de que algo está errado com seu peludo, procure um médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Estudante de Medicina Veterinária, sonho que tenho desde criança, cresci com gatos e hoje sou uma felícia assumida. Tenho dois felinos resgatados: o Frodo e o Bilbo, que são considerados meus filhos de pelo. Meu propósito de vida é ajudar o máximo de pets possíveis e fazer com que eles fiquem mais felizes e saudáveis escrevendo para o blog da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.