Cachorro agressivo de repente: pode ser hipotireoidismo

Seu cachorro ficou agressivo de repente? Talvez a razão seja a tireoide. Muitas pessoas sabem que os cachorros podem ter problemas comportamentais relacionados à tireoide, mas poucos tutores estão cientes dos sintomas do hipotireoidismo em cães, principalmente os sintomas comportamentais. Estes sintomas incluem a chamada síndrome da raiva, caracterizada pela agressão extrema e inexplicada, fobias graves e distúrbios cognitivos. Para o veterinário poder confirmar o hipotireoidismo, é necessária a realização de um exame de sangue no cachorro. Além disso, é importante que o tutor observe o comportamento do seu pet para poder relata-lo ao veterinário. Se o hipotireoidismo for confirmado, a boa notícia é que o tratamento é simples e não é caro.

correio.rac.com.br

correio.rac.com.br

Mas o que é tireoide e o que ela faz, afinal?

A tireoide faz parte do sistema endócrino e secreta dois hormônios que atuam no controle do metabolismo, afetam o coração, regulam a síntese do colesterol e estimulam o desenvolvimento de células sanguíneas vermelhas. Os hormônios da tiroide também são essenciais para o crescimento normal e desenvolvimento de sistemas neurológicos e do esqueleto, além de outras funções.

Os cachorros podem sofrer de hipotireoidismo por várias razões (saiba mais sobre hipotireoidismo canino aqui). Os seus tutores devem lembrar que essa é uma característica hereditária e algumas raças são mais propensas a apresentarem o problema – um fato que os tutores dessas raças não gostam nada de ouvir.

O hipotireoidismo canino é mais frequente devido a uma condição chamada de “tireoidite autoimune” na qual o sistema imunológico não reconhece a tireoide como parte do corpo do cachorro e a ataca. O “ataque” na tireoide torna a glândula incapaz de produzir a quantidade de hormônios que o corpo precisa para a função ideal.

Mas por que o hipotireoidismo deixa o cachorro agressivo?

A maneira que a baixa função da tireoide afeta negativamente o comportamento é por meio de problemas em uma parte neuroendócrino que controla as reações ao estresse sofrido. Alguns pacientes com hipotireoidismo têm níveis de cortisol (o hormônio do estresse) bem elevados, o que demonstra um estado de tensão constante. Essa tensão é associada a depressão e a função mental deficiente, bem como outros problemas.

Faixa de problemas comportamentais

Os veterinários e pesquisadores vêm ligando mudanças no comportamento para hipotireoidismo há mais de 12 de anos. Os vários problemas comportamentais dos cachorros podem ser agrupados em três categorias: agressão, timidez extrema ou perda de consciência.

Os casos envolvendo agressões são muitas vezes semelhantes uns aos outros. Um cachorro bem comportado se irrita com um outro cachorro ou ser humano, sem qualquer sinal prévio. O comportamento dos cachorros com essa condição muda radicalmente e eles “perdem as estribeiras” cada vez mais, principalmente na presença de estranhos. Infelizmente, não é incomum que cachorros que sofrem dessa conduta (e não são devidamente diagnosticados e tratados) se tornem tão agressivos que seus donos não conseguem mais cuidar deles e acabam os abandonando.

Na outra extremidade do espectro comportamental estão os cachorros que se tornam muito tímidos e medrosos devido ao hipotireoidismo. Embora não seja uma ameaça para os seres humanos, as manifestações extremas deste tipo de comportamento tornam o cachorro difícil, se não impossível, de ser mantido como um animal de estimação da família. Além disso, estes cachorros são cada vez menos capazes de continuar quaisquer atividades (treinamento, exercícios ou trabalho).

O último tipo de alterações comportamentais observados nos cachorros com hipotireoidismo é o início súbito de atividades convulsivas. De acordo com veterinários, estes cachorros parecem estar perfeitamente saudáveis no exterior, têm a pelagem e o apetite normais e sua energia permanece intacta, mas de repente eles têm uma convulsão, sem motivo aparente. As convulsões podem ser raras, e podem incluir comportamento agressivo imediatamente antes ou após as mesmas.

Alguma raça está mais propensa a sofrer desse problema?

Costumava-se dizer que a maioria dos cachorros com hipotireoidismo era de meia-idade e de raça de grande porte. Hoje, com base em estudos mais avançados, veterinários afirmam que a maioria dos cães com diagnóstico de hipotireoidismo são adultos jovens. Eles têm por volta de um ano e meio, e mais não quatro ou cinco como era afirmado anteriormente. Além disso, não há mais a relação entre tamanho e disfunção tireoidiana. Os veterinários também observaram que estresses ambientais e químicos resultam em um aumento a incidência de hipotireoidismo.

Mais de 70% de, aproximadamente,140 raças sofrem com o problema do hipotireoidismo. Por isso, fiz uma lista com 20 das raças mais afetadas, de acordo com a Universidade do Estado de Michigan. Mas lembre-se: não é por que a raça do seu pet não está aqui que ele nunca poderá apresentar esse problema, e também, não quer dizer que se a raça do seu cachorro está na lista, ele sofrerá desse mal com certeza.

1. Sheepdog

2. Boxer

3. Bull Terrier

4. Terrier tibetano

5. Pointer Inglês

6. Maltês

7. Beagle

8. Dálmata

9. Schnauzer gigante

10. Cocker Spaniel

11. Staffordshire Terrier Americano

12. Springer Spaniel Galês

13. Golden Retriever

14. Husky

15. Shetland Sheepdog

16. Pointer

17. Setter irlandês

18. Brittany

19. Husky Siberiano

20. Cocker Spaniel Inglês

O ideal é levar seu cachorro ao veterinário periodicamente, e não só quando ele apresentar algum comportamento/sintoma estranho. Assim, esse profissional poderá realizar exames de rotina e detectar disfunções e doenças ainda no início, o que facilita a o tratamento e, consequentemente, a cura.

Escrito por: Carolina Rocha – Médica veterinária e mestre em comportamento animal pela USP. Fundadora da empresa Pet Anjo que oferece dog walker, pet sitter e hospedagem com qualidade excepcional.

ww.petanjo.com

 

Sobre o autor

Carolina Rocha

Carolina Rocha

Médica veterinária e mestre em comportamento animal pela USP. Fundadora da empresa Pet Anjo que oferece dog walker, pet sitter e hospedagem com qualidade excepcional. Site: www.petanjo.com / www.blog.petanjo.com / www.carolinarocha.com.br

12 Comentários

  • Estou na mesma situação, minha cachorra tem 5 anos foi adotada, por isso não sei a raça, e tenho mais 3, só que agora ela resolveu atacar duas, feriu as duas, passam normal perto uma das outras, mas fico de olho, mas derrepente ela começa a querer atacar uma delas ou a a outra. Não sei o que faço, estou ficando deprimida pois amo ela demais

  • Olá tenho 3 vira la latas enormes e tenho poblema com os 3 estou desesperada preciso que alguém me responda aqui em abaixo.

    Primeiro pegamos o Raio filhote para criar e ele era um cachorro super feliz bricava com tudo que via pela frente, quando ele estava com um ano nos mudamos de casa e ele veio conosco para a nova casa e ficamos super felizes e ele também pois tinha um lugar novo para exprorar e fazer buracos.
    Minha vó queria muito um cachorro para ela e minha mãe e pai também queriam uma cadela para fazer companhia para Raio, é meu pai tinha 2 amigos que moravam em lugares diferentes que tinham cada um apenas um filhotinho, então meu pai pegou os dois e entregou o macho qaue estava magrinho e doentinho minha vó e a fêmea para nós que demos o nome de Estrela , Raio aceitou ela logo de cara ficavam juntos o tempo todo bricando destruindo baldes juntos até que um dia minha vó faleceu e com ela morava minha tia e meu avô e Relâmpago o cão super agitado que gosta de latir e odeia ver pessoas se abraçando já estava com um ano meu avô apos a morte da minha vó não queria mais o cachorro poorque minha tia não o ajudava na limpeza do quintal então meu quis dar ele para outra pessoa minha mãe e mau pai resolveram pegar o cachorro para nós pois ele era como Raio por vim mesma linhagem de cães mesmo sendo vira latas são cães de guarda e não gostam de ninguém desconhecido andando perto deles passeam Sempre com focinheira e correntes grossas pois são muito muito bravos com que não eles conhece.
    Levamos relâmpago para a nossa casa e nesse dia Raio estava super animado quando viu relâmpago Estrela nem tanto e ficou mais no canto o ignorando, Raio foi correndo em relâmpago para brincar mais não deu muito certo relâmpago não queria brincar com Raio sim com Estrela e começou uma briga que terminou sem muitos machucados por ser a primeira meu pai levou relâmpago de volta para casa do meu avô e pediu alguns dias para dar um feito de os dois ficarem afastados um do outro até que se acostumasem levamos relâmpago novamente e os deixamos separados com raio no fundo e Relâmpago na frente por meses até que um dia achamos que eles já tinham se acostumado um com o outro e abrimos os portões que os separavam os 3 se estranharam no começo mais com o passar do tempo até brincavam juntos de manhãzinha pois a tarde era cada um no seu canto e nada mudava isso.
    Até que uma visita de uma tia minha e seu marido e filhos fizemos um churrasco nos já tínhamos costumes de dar ossinhos de mocotó para eles e nunca acontecia nada cada um comia em sua vasilha e em lugares fixos mais sempre relâmpago terminava primeiro e queria o dos outros mais ele não deixavam e eu que os alimentava brigava com ele pela esfomiaçao e ele saia, mais no fim da noite do churrasco eu estava com o pé enfaxado e nao cheguei a tempo de catar os pedacinhos de carne que caíram no chão e raio avistou um logo que foi solto e correu em direção a ele é relâmpago vendo também avançou para o mesmo lugar e pulou nas costas de raio o mordendo e aí começou a segunda briga que foi bem mais violenta e meu pai os separou com muito esforço.
    Após essa briga relâmpago ataca Raio por qualquer coisa ou por nada Estrela que só observava as brigas começa a entrar nelas aos 3 anos dificultando mais ainda as separações que sempre eu e meu pai que faziamos pois se deixacimos ele pararem sozinhos Raio só pararia quando matasse relâmpago que sempre dava início as brigas e levava a pior por Raio ficar furioso e arrancar pedaços de carne dele sofrendo até de desmaios por falta de ar durante as brigas Relâmpago fica triste por 3 dias todas as vezes que brigam e depois desse prazo volta a atcar Raio alimenta-los fica difícil a cada dia que passa pois Estrela apos um cio ficou furiosa e a separação que foi feita anos atrás agora separavam os 2 dela que de escutar o nome ou o latido dos dois fica os rondando pelo portão de grades e os morde quando tem chance oque acontece na maioria das vezes com Raio que por gostar dela chega perto do portão e depois que ela morde ele sempre se inicia uma nova briga.
    Atualmente Raio esta com 8 anos Relâmpago e Estrela com 7 anos e estoupreocupada porque Raio e Relâmpago já estão velhos Raio esta cansado, triste, super carinhoso comigo, a idade o esta deixando mais quieto eu quero que o meu cachorro passe sua velhice em paz!
    Já Relâmpago parece um cachorro de um ano não de sete ele é super animado ciumento odeia que eu abrasse qualquer pessoa que que todos da casa de atenção apenas para ele não podemos mais deixar as janelas abertas porque ele tem surtos de pânico com bombinhas, fogos de artifício que podem ser soltas a qualquer momento então as janelas ficam fechadas Relâmpago tem surtos de aligria extrema que apenas de o acariciar entre a orelhas já faz ele começar a correr e círculos pulando no muros pulandobe mordendo de brincadeira mais que por ele não ter controle da força que utiliza deixam vergões depois e também claro ataca Raio, e também tem os surtos de raiva que ele tem na maioria das vezes durante as refeições ele fica louco quando termina de comer e começa a rondar a mim e a Raio ja que eu tenho que os vigiar comendo para que Raio consiga comer e Relâmpago fica rondando ate que começa a rosnar Raio que agora tambem esta ficando com medo dele e abaixa as orelhas e põe o rabo entre as pernas mesmo que em uma briga o vença facilmente Raio não quer é nao gosta de brigar e eu nao posso deixar o meu cachorro sozinho com Relâmpago o latindo e o rosnando sem parar brigo com Relâmpago mostro que sou a líder que sou mair que ele que sou mais forte que ele mais eu sou invisível nos seus surtos de raiva ele apenas quer brigar morder Raio eu tentei de várias formas impedir que Relâmpago fassa essas coisas não conversando com ele nem com raio mais como eu disse eu sou invisível ele me obedece quando não está surtado ele é carinhoso gosta de beijos gosta de qualquer outro animal do mundo menos de Raio que apenas quer ser seu amigo.

    Nenhum dos três são alfas, é mesmo quando Raio assume esse posto após as brigas Relâmpago não respeita desencardiando outra briga que ele apanha tanto que late por socorro mais depois de 3 dias começa tudo dinovo, Já Estrela e uma cadela muito boazinha gosta de todo mundo preguiçosa mais não pode ter contato nenhum com os outros ou qualquer cachorro e Raio esta cheio de pelos brancos tendo que todas as semanas 2 vezes quando não são mais encarar brigas que apenas estão o deixando mais cansado.

    Eu preciso que alguém me de uma ajudinha me respondendo, me dizendo oque Relâmpago tem para que eu possa ajudá-lo a se acalmar.
    Eu quero passar a velhice dos meus cachorros com todos os 3 felizes, vivos e sem brigas.

  • Minha cadela começou a se isolar repentinamente. .agora minha filha não pode nem chegar perto que ela quer morder ..to muito preocupada nao sei oque fazer momento ñ tenho como leva-la O veterinário .preciso de ajuda

  • Tenho uma cadela com 8 anos, de raça indefinida, mas alguns veterinários já falaram que ela tem traços de Pitbull apesar de não ter um porte grande, ela é muito amorosa e apegada a mim, mas ha épocas em que fica extremamente agressiva e perigosa, já me atacou com gravidade me levando ao PS por duas vezes, ultimanente quando chego em casa ela me recepciona com muita festa, mas minutos depois me olha fixamente com o rabo entre as pernas demonstrando que quer me atacar, até que ontem ela foi para cima com muita raiva e se eu não tivesse me protegido estaria com ferimentos sérios, e ela fica rodeando a casa com o nítido objetivo de me pegar.
    Estou pagando um adestrador, mas não esta dando resultado, pois na rua ela se comporta bem, só demostrando medo de outros cachorros, não sei mais oque fazer, gosto muito dela mas temo que algo pior possa acontecer comigo e com familiares, pois ela nestes momentos parece não nos reconhecer.

  • Tenho 4 cães, uma femea (4 anos), tres machos (3 anos, e dois de 1 ano), se davam super bem, mas há uns 3 ou 4 meses a femea comecou a atacar um dos outros de um ano, quando estou por perto a femea fica olhando com raiva pro outro, ai chamo a atenção e ela para por alguns minutos, mas eh so eu nao prestar a atenção já ta ela la denovo ameaçando com o olhar o pequeno. E o Pequeno, agora vive com medo dela, chega ate se mijar quando ela chega perto. Não sei mais o q fazer, agora separei eles, vamos ver se resolve alguma coisa.

  • Eu tenho um casal de Doberman ele com 3 anos, e ela com 6 anos, o macho derrepente começou a nos estranhar, eles ficam numa chacara e vamos a cada 15 dias, ele pede carinho, deita fica com as quatro patas para cima pedindo carinho, derrepente ele levanta se posta de frente para a gente, e começa a rosnar, não nos mordeu ainda, mais esta faltando muito pouco, o que fazer?
    Obrigado

  • Boa noite,tenho uma cadela vira lata,ela tem 1 ano e meio,sempre foi muito meiga,mas agora esta mudando de comportamento,ela pega objetos nossos e fica rosnando o tempo todo,se a gente se aproximar ela vem pra cima com muita raiva,isto acontece onde minha filha dorme,com travesseiros,com qualquer coisa que ela acha que é dela,não sei mais o que fazer,por favor,me ajuda!

  • Olá. Estou relacionados Nando esse assunto a minha cachorrinha Lhasa Apso. Ela sempre foi meio agressiva . Dizem que o sua raça ê agressiva mesmo. Mas ela é demais , muito mal humorada . Num momento está calma no seguinte já começa a rosnar Grosso. Já mordeu em mim ao tentar dar remedio a eles e tb já mordeu em duas pessoas da família. Pode me dizer algo sobre ela????

  • bom dia estou desesperada com meu Marley, ele é tratado com muito carinho mas venho perceber que ele tem piorado com seu comportamento. Agente esta brincando com ele quando de repente ele começar a ficar agressivo e da ate medo depois com um bom tempo ele melhora, ele mostra no olhar dele muita ira e se agente não sair de perto dele ele pode agredir, porfavor estou preocupada com ele e com as pessoas que moram na rua, porque se esse cachorro sair ele tem capacidade de agredir uma criança . me ajude

  • ola,meu lhasa apso de 9 meses começou a ter ataques de raiva apos a castração,em segundos ele se torna violento,ele normalmente é super calmo,mas ha momentos de muita agressividade,e como são sem motivo é difícil lidar.Gostaria de saber se poder ser hipotireoidismo,obrigada.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.