O que fazer com cachorro picado por cobra?

Sabemos que ocorrências como essa são pouco frequentes, mas existe uma boa chance de você estar lendo essa matéria por que seu cachorro foi picado por cobra. Se esse não for o caso (ufa), é sempre bom entender o que fazer em momentos angustiantes como esse.

A picada de cobra em cães pode ser muito perigosa e, às vezes, chega a até ser fatal. Mas, calma, é preciso lembrar que existem vários tipos delas, e os riscos variam entre cada espécie.

O que fazer com cachorro picado por cobra?

Como saber se o cachorro foi picado por cobra?

A maioria das picadas de cobra ocorre na região próxima ao focinho. A razão? Aquela boa e velha curiosidade canina que sempre os motiva a pôr o nariz onde não é chamado. Durante um passeio no parque, por exemplo, o pet pode chegar próximo a algum local e, em frações de segundos, ser abocanhado por uma cobra.

Por serem muito rápidas, os pais humanos podem não perceber que o cachorro foi atacado, mas existem alguns sinais que indicam se ele foi picado:

  • Queda de pelos no local
  • Inchaço no pescoço ou na região da picada
  • Pele levemente roxa
  • Marcas de dente no focinho ou em outros locais do corpo.
  • Apatia
  • Perda de apetite

Meu cão foi picado, e agora?

A primeira dica é: não se desespere! A exaltação pode fazer com que você cometa erros grotescos e que podem causar ainda mais complicações ao cão.

Poderíamos te passar várias instruções de como reconhecer o tipo de cobra que “mordeu” o seu cão, porém, esse seria um processo de discernimento bem demorado, tanto que os médicos veterinários pedem que, se possível, tirar apenas uma foto do animal.

Se o cachorro foi “mordido” por uma cobra pet (de estimação), que não é peçonhenta ou venenosa, saiba que ele não corre sérios riscos. Geralmente, a picada dessas cobras são superficiais e quase não provocam dor.

Agora, caso ele tenha sido picado por uma cobra venenosa, como a jararaca, cascavel ou coral, que estão entre as principais responsáveis por acidentes no Brasil, leve-o imediatamente ao médico veterinário!

Além da agilidade na busca de ajuda profissional, é necessário manter o pet imóvel para evitar que o veneno se espalhe pelo corpo. Não é recomendado, em nenhum caso, intervir no ferimento, pois pode aumentar o risco de infecção e piorar o quadro. Além disso, NUNCA faça torniquete (amarrar um tecido próximo à lesão para evitar a circulação do sangue), pois pode causar necrose e, consequentemente, a amputação do membro.

É imprescindível seguir essas recomendações, uma vez que a picada de cobra venenosa em cachorros pode causar problemas seríssimos e até a morte, caso o pet não receba o tratamento adequado.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É Jornalista, apaixonado por pets e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.