Cães de terapia não se estressam com o trabalho, segundo pesquisa

Você já ouviu falar em Terapia Assistida por Animais (TAA)? Esse nada mais é que um método comprovado cientificamente que utiliza cães no tratamento de pessoas com alzheimer, paralisia cerebral, depressão, entre outros problemas de saúde. Muitas pesquisas comprovam que a presença dos pets estimula a socialização, ajuda a reduzir dores e promove o bem-estar nos pacientes humanos, mas muita gente se diz contra utilizar cães para o tratamento de pessoas doentes, alegando principalmente o crime de abuso de animais e que essa função causa estresse no pet. 

Essa afirmativa perdeu forças graças a um estudo feito por pesquisadores do laboratório de Arya Mohabbat na Mayo Clinic em Rochester, nos Estados Unidos, que comprovou que os cães não sofrem nenhum tipo de nervosismo durante o trabalho e muito menos passam por experiências negativas.

Cães de terapia não se estressam com o trabalho, segundo pesquisa

Os cientistas estadunidenses coletaram a saliva de 19 cães terapeutas para analisar os níveis de cortisol, substância que caracteriza o estresse, e ocitocina, hormônio associado a sentimentos positivos. Além disso, os peludos foram equipados com um monitor de frequência cardíaca, que é uma outra forma utilizada para analisar casos de estresse.

Os resultados foram extremamente satisfatórios: não houve nenhum aumento no nível de estresse dos cachorros terapeutas, conforme medido pelo hormônio de cortisol, muito menos houve a queda de ocitocina, o que comprova que eles não passam por situações negativas durante o período de trabalho. Sobre o monitoramento do coração, houve uma queda considerável nos batimentos cardíacos, sugerindo que eles estavam em uma cenário mais sossegado após as interações com os enfermos.

Felizmente, a pesquisa nos mostra que, além de trazer inúmeros benefícios para os humanos que estão passando por extremas dificuldades de saúde, os cães de terapia também tiram proveito desta interação entre humano e pet.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.